Frigorífico Riosulense completa 65 anos e divulga novidades

Uma empresa de sucesso e comprometida com a qualidade. Estas sempre foram marcas registradas do Frigorífico Riosulense S/A que completa 65 anos no dia 3 de maio. E para presentear funcionários, clientes e consumidores, a diretoria executiva resolveu divulgar algumas decisões aprovadas pelo Conselho Administrativo nas últimas semanas. O objetivo das futuras ações é inovar e buscar novos mercados.

“Antes de mais nada eu gostaria de render uma homenagem aos meus pais. Se não fosse por eles nós não estaríamos comemorando quase sete décadas de conquistas. Além deles, todos os funcionários, desde aqueles que já passaram pela empresa ou até mesmo estes que trabalham conosco merecem o nosso carinho, respeito e admiração. Muito obrigado por cada minuto dedicado. Come çamos o ano com algumas questões para resolver e conseguimos definir algumas situações importantes para a sequência do ano”, declarou a presidente, que assumiu o cargo em novembro de 2009, Irani Pamplona Peters.

Uma das grandes novidades é a mudança do nome da companhia. A partir de maio ela será publicada e propagada como “Pamplona Alimentos S/A”. Hoje, todos reconhecem e respeitam a trajetória do Frigorífico Riosulense, que sempre buscou a qualidade nos diversos processos de fabricação e distribuição dos produtos. Mas, os tempos mudam e as necessidades do consumidor também.

“Decidimos inovar também na apresentação do nome. Esta mudança significa dizer que nós estamos trabalhando para aumentar o número de opções que nós já oferecemos. Percebo que hoje em dia todos nós buscamos soluções mais práticas para preparar uma refeição. E é justamente neste sentido que nós estaremos desenvolvendo novos produtos para facilitar a vida dos consumidores”, ressaltou Irani.

Outro detalhe que diferencia os produtos do frigorífico é que agora toda a produção pode ser rastreada em qualquer etapa do processo produtivo. Nos últimos meses, mais de 90 granjas parceiras do Frigorífico Riosulense, que integram a primeira listagem, foram aprovadas em uma rigorosa avaliação. Depois de um trabalho realizado com muito critério e dedicação dos produtores e equipe técnica, todas elas receberam o selo de permissão que foi exigida pelo mercado externo. Vários paises adotam normas e regras para liberar a importação de produtos feitos com carne suína ou bovina no Brasil. Em breve, a empresa deverá expandir os negócios e aumentar o volume de exportação em cinco países: Rússia, Hong Kong, Argentina, Ucrânia e Emirados Árabes. Na sequência, o Frigorífico Riosulense deverá iniciar negociações com: China, Japão e Coréia do Sul.

“O caminho foi longo para receber estes certificados de exportação, mas valeu a pena. Estou muito orgulhosa do trabalho que todos realizaram para conquistarmos mais essa vitória. Aqui nós também temos um cuidado com a genética do animal. Outro detalhe que eu gostaria de chamar a atenção é que nenhum deles recebe qualquer tipo de medicamento que não seja autorizado pelos órgãos de inspeção sanitária e ambiental”, explicou.

Todo o processo de beneficiamento é realizado internamente nas unidades da empresa, localizadas em Rio do Sul (matriz), Presidente Getúlio (filial) e mais duas prestadoras de serviço no Rio Grande do Sul. Em Tupanciretã há uma unidade de processamento de suínos, direcionada para o Mercosul e outra no município de Estação, voltada ao abate de suínos e à industrialização de embutidos. Em Laurentino está localizado um laboratório para estudos genéticos e uma unidade de fabricação de ração, destinadas para o consumo próprio nas granjas da empresa ou de parceiros.

“Quando observo estas conquistas eu volto no tempo. Lembro que meus pais trabalhavam sem energia elétrica e com o auxílio de um recipiente com querosene que acendíamos. Lembro também do esforço que eles fizeram para trocar as carroças por caminhonetes. E não dá pra esquecer quando nós ajudávamos a construir tudo isso com eles. Me recordo que com aproximadamente cinco anos nós todos da família tratávamos os suínos, separava pedaços de carne e amarrava a linguiça. São boas, ótimas recordações que servem de motivação para continuar seguindo sempre em frente em busca de novos desafios”, concluiu.

Pin It
Você gostaria de comentar?