Vigilância Sanitária monitora o destino do lixo de Presidente Getúlio

DSC00225
Você já se perguntou onde vai parar o lixo gerado em sua residência? Os resíduos produzidos em nossas casas não somem, eles ocupam espaço. Mas, se for separado adequadamente pode ser reutilizado e transformado em outro produto. Caso contrário, vai ocupar lugar em algum aterro sanitário onde será misturado com o lixo comum.
 
O Departamento de Vigilância Sanitária monitora o destino do lixo que é gerado dentro do município e busca soluções de conflitos e ordenamento de áreas onde o lixo é depositado de forma irregular.
 
Presidente Getúlio produz todo mês, aproximadamente 218 toneladas de lixo e menos de 10% deste total é separado, podendo ser reciclado e transformado em outro produto. “Este dado é preocupante, pois a quantidade de lixo produzido é crescente e a de lixo separado continua estagnada. O getuliense ainda não está separando o lixo seco do molhado, e estes dois tipos, se misturados acabam inviabilizando a reciclagem do que poderia ser reaproveitado”, diz Ana Lúcia Bittencourt, coordenadora do setor de Vigilância Sanitária.
 
O lixo recolhido em Presidente Getúlio é selecionado na Usina de Triagem do Caminho Tamanduá operado pela Serrana Engenharia. Lá, o que é reciclável é separado e destinado para o reaproveitamento e o lixo comum (misturado) segue para o aterro sanitário.
 
O poder público está fazendo a sua parte e pede para que cada cidadão faça também. Assim, teremos uma cidade sanitariamente mais limpa.
Crislene Roberta.
Pin It
Você gostaria de comentar?