Produtores de leite de Presidente Getúlio alavancam a economia da cidade

Não é por acaso que Presidente Getúlio é uma das maiores bacias leiteiras de Santa Catarina. Exemplos disso, são as propriedades de Luís Carlos Berkenbrock e de Vanderlei Heinzen, localizadas na Serra dos Índios, interior do município.
 
Com mais de 30 animais, a capacidade de produção leiteira na propriedade de Luís Carlos Berkenbrock é de aproximadamente 900 litros diários. As vacas holandesas ficam em sistema free stall, ou seja, durante o dia os animais permanecem confinados no galpão de 900 metros quadrados e a noite, ficam no pasto.
 
Eunice, esposa de Luís Carlos explica que durante o verão, existe maior dificuldade para a produção de leite. Para garantir a produtividade e o bem- estar dos animais foram instalados ventiladores dentro do galpão. “Os aparelhos estão programados para ligar quando a temperatura chega a 22 graus e permanecem funcionando durante 15 minutos”.
 
IMG_9313
Outra raça de gado leiteiro comum na região é a Jersey. Diferente da holandesa que possui manchas pretas por todo o corpo, essa tem a cor parda. Na granja de Vanderlei Heinzen, onde também são produzidos em torno de 900 litros de leite por dia, a Jersey é a raça predominante.
 
Sistema Free Stall
 
Trata- se de um galpão coberto, com uma cama de areia para cada animal, onde, basicamente, a vaca irá levantar exclusivamente para se alimentar e passará o restante do dia deitada ruminando e, muitos produtores, deixam o rebanho no pasto no período noturno.
 
Para onde vai o leite?
 
Todo o leite produzido pelos animais da família Berkenbrock é coletado pela empresa Tirol diariamente e levado até o município de Treze Tílias, no oeste catarinense. Lá, passa por todo o processo de industrialização para derivar outros produtos.
  Já a produção da propriedade Heinzen é absorvida pela empresa de queijos Bonacolsi de Laurentino. 
 
Motivo para comemorar
 
Com cerca de 60 mil litros de leite coletados diariamente nas 250 propriedades, anualmente são somados quase 20 bilhões de litros, o que faz Presidente Getúlio despontar no ranking leiteiro. Na economia getuliense, a pecuária leiteira é responsável por 40% da produção agrícola.
Economia a nível de Estado
A alta produtividade no município refletiu na produção do estado, pois segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Santa Catarina foi o único estado entre os principais produtores de leite do Brasil a apresentar um crescimento na produção em 2016. Enquanto a captação de leite pelas indústrias no Brasil diminuiu 3,7% no último ano, em Santa Catarina o crescimento foi de 3,82%.
Para comemorar a colocação do município no contexto econômico do estado e também seus 113 anos de história, acontece a 21ª Expofeira Estadual do Leite, entre os dias 31 de maio a 04 de junho.
Crislene Roberta.
Pin It
Você gostaria de comentar?