Jaraguá do Sul – Comitiva conhece a separação do lixo reciclável

Buscar alternativas para dar a destinação correta dos resíduos sólidos urbanos, trocar experiências da separação residencial dos produtos que podem ser reciclados e conhecer o consórcio intermunicipal que administra aterro sanitário de nove cidades, foram os objetivos da visita que o prefeito de Jaraguá do Sul, Dieter Janssen, e o vice-prefeito Jaime Negherbon realizaram aos municípios de Indaial e Timbó, no Médio Vale do Itajaí. Nestas duas cidades, iniciativas do poder municipal em destinar sacolas plásticas com cores diferenciadas para a separação correta do lixo reciclável têm dado resultados positivos na coleta e destinação final.

Em Indaial, os resíduos sólidos que são coletados chegam a 10% do volume total do lixo recolhido. Em Jaraguá do Sul, este número se aproxima dos 3%. O prefeito Sergio Almir dos Santos, da cidade do Médio Vale, explicou que um saco de 100 litros, de plástico reciclado, é o incentivo para que a população recicle. A embalagem verde acinzentada é para diferenciar o lixo domiciliar do reciclável. “Entre os benefícios que a reciclagem e a separação correta do lixo pode trazer para o município estão: criação de novos postos de trabalho nos processos de coleta, triagem, beneficiamento e reciclagem, melhoria nas condições de trabalho dos catadores e redução da quantidade de resíduos encaminhados aos aterros sanitários”, argumentou Santos. Ele comenta ainda que o programa é de participação facultativa e que mais de 60% da população estão envolvidos nesta iniciativa, que funciona na cidade desde 2004.

O prefeito Dieter Janssen, um entusiasta da destinação correta do lixo reciclável, disse que esta é uma iniciativa que pode ser implementada na cidade e que ajudará os jaraguaenses na destinação correta do lixo. “Vamos estudar a questão da cor a ser utilizada, das coletas e da destinação deste material para cooperativas de reciclagem ou para locais que possam fazer a separação e a destinação final. É uma iniciativa que vamos implementar em Jaraguá do Sul”, salientou.

A comitiva formada por Dieter Janssen, Jaime Negherbon, o presidente do Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente, Leocádio Neves e Silva, o diretor de Compras e Licitações, Saulo Miranda, e o supervisor de Arborização e Paisagismo – também responsável pelas questões de destinação dos resíduos no município –, Robin Henrique Pasold, ainda visitou a usina de reciclagem de resíduos sólidos urbanos de Indaial e de Timbó. Nestas unidades, eles acompanharam o processo desde a recepção até a separação dos materiais. Somente na usina de Indaial, que é administrada por cooperativa de catadores, mensalmente são cerca de 50 toneladas de resíduos que podem ser reciclados. Já em Timbó os serviços são administrados e executados pelo Samae e os profissionais que fazem a separação são contratados por meio de processo seletivo simplificado.

Consórcio intermunicipal
Sobre o aterro sanitário que recebe o lixo doméstico de Timbó e da região foi desenvolvido um Consórcio Intermunicipal que integra nove municípios: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Doutor Pedrinho, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó. Os resíduos são depositados e tratados mais de duas mil toneladas de resíduos residenciais ao mês, provenientes dos nove municípios. O prefeito Dieter Janssen disse que busca uma solução intermunicipal para o lixo do Vale do Itapocu e o consórcio pode ser uma saída para regulamentar este trabalho.

 

Créditos Foto: Divulgação /PMJS

Pin It
Você gostaria de comentar?