Estudantes de escola de Ibirama visitaram propriedade e aprenderam a aproveitar o espaço para plantio de frutas e verduras

Evento 01

Com o objetivo de aprender a aproveitar os terrenos para plantar frutas e verduras e ter uma alimentação mais saudável, cerca de 150 estudantes da Escola Municipal Tancredo Neves, em Ibirama, visitaram na tarde desta quinta-feira (24) o Recanto Ecológico e Museu Colonial Família Águida. Da propriedade, que fica no limite entre Ibirama e Lontras, além de muito conhecimento, as crianças também levaram para casa sementes distribuídas pelo Governo do Estado através do programa Horta Familiar.

O evento foi promovido pelo idealizador do Recanto, Antônio de Águida em parceria com a prefeitura municipal de Ibirama. De acordo com ele, o local conta com mais de 30 tipos de frutas e verduras, que puderam ser colhidas pelos estudantes direto do pomar e lavoura.

O idoso de 74 anos, que ainda tem muita disposição para o trabalho na agricultura, destaca que se preocupa com o meio ambiente e por isso recebe escolas com frequência para compartilhar o que aprendeu ao longo de várias décadas. “Eles são o futuro e precisam saber como plantar, colher e dar valor aquilo que vem da natureza, sempre preservando o meio ambiente”, ressaltou.

A aula diferente começou com uma explicação sobre polinização dada pelo proprietário e também por servidores da Epagri na região. Depois foi a vez de os alunos irem até a lavoura  e pomar e colherem rabanetes, abobrinhas e outros legumes, além de amoras maduras e sem nenhum agrotóxico.

Em seguida as crianças receberam pacotes de sementes da gerente de Políticas socioeconômicas Urbanas e Rurais da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama, Edna Beltrame Gessner. “Nossa intenção é de que elas possam levar essas sementes e fazer uma horta em casa. Além de colocarem em prática o que aprenderam aqui, esses alunos poderão ter uma alimentação mais saudável e incentivarem os pais”, falou Edna.

A aluna, Maria Eduarda Kreusch, de 11 anos, que estuda no 5º ano, conta que gostou do passeio pela propriedade e se divertiu muito durante a tarde. “Achei bem legal porque foi ao ar livre e é uma coisa bem diferente. É bom sair um pouco da escola e ver coisas como essas, então eu gostei bastante”, comentou.

Para o diretor da escola Tancredo Neves, Grégory P. Kietzer, a aula foi importante para que os alunos vissem de perto como é possível ter uma alimentação mais saudável, aproveitando espaços que muitas vezes não tinham nenhuma utilidade. “A gente ensina na teoria, mas também gostamos de colocar em prática”, finalizou.

Helena Marquardt.

Pin It
Você gostaria de comentar?