Arte, Jardim e Horta na EEB Gertrud Aichinger, em Ibirama

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A partir do Projeto Escola Sustentável, iniciado em 2013, a EEB Gertrud Aichinger, de Ibirama, está desenvolvendo desde março, com os alunos, o Projeto Arte, Jardim e Horta, unindo a pintura, o paisagismo e a jardinagem, transformando pequenos espaços em cantos de muito encanto e aprendizado.

De acordo com a diretora Thalita Fusinato Wilhelm, o Projeto envolve aproximadamente 150 estudantes de todas as turmas do Ensino Médio Inovador e tem como objetivo transformar espaços ociosos existentes na escola em locais de lazer, aprendizado e convivência, agradáveis e acolhedores à comunidade escolar.

Os estudantes do 3º ano 1 e 2 do Inovador ainda possuem novos projetos dentro do projeto: “ImperArte” e “Fragmentos do Paraíso”, que preveem a construção de uma fonte e em torno dela um jardim de inverno; um pergolado e próximo a ele um banquinho rodeado por flores e plantas verdes onde situava-se a antiga “casinha” do lixo.

Além disso, a pintura da parede de uma casa com a qual nos defrontamos ao chegar na escola é outra atividade dos estudantes que está começando a nascer, dando um novo significado a paisagem que compõe a entrada da escola e a escadaria que leva à biblioteca.      As atividades que compõe o projeto Arte, jardim e Horta, são coordenadas pela professora Nana Fusinato, e conta com a colaboração de outros professores e funcionários da escola, além da comunidade local.

Na pintura das paredes os estudantes contam com o auxílio do professor de Artes, Luis Fernando; Outros projetos, que envolvem conhecimentos de Física e Matemática, contam com o apoio dos professores Rivelino Coelho e Miguel Kruger, que tem auxiliado ainda na projeção e construção de bancos fixos, através do reaproveitamento de tijolos e outros materiais disponíveis na escola.

O contato com a terra na preparação dos canteiros, o encanto com as sementes que brotam, a pratica diária de regar, arrancar o mato, transplantar, o cuidado com plantas ornamentais, ervas e temperos verdes, as hortaliças que brotam e crescem nos canteiros,  as formas que encantam e alegram através de tinta e pincel, além das vivências através do trabalho em equipe, transformam pequenos espaços, transformam as pessoas, democratizam a arte e humanizam, concluí a diretora Thalita, afirmando que “é assim que lançamos mais uma vez as sementes”.

Escola Sustentável – Em 2013, teve início na escola o Projeto Escola Sustentável, coordenado pelas professoras orientadoras Bianca Rosenfelder e Mariléia Mallmann, com atividades e ações voltadas para a temática “Sustentabilidade”, que norteava o planejamento pedagógico de todas as disciplinas curriculares.

O projeto envolveu cerca de setenta estudantes das três turmas do 2º ano, saudosos estudantes, pioneiros do programa Ensino Médio Inovador e despertava a consciência ambiental abordando uma diversidade de ações.

Com o tempo, adquiriu identidade visual muito peculiar, por meio da reutilização e reaproveitamento de materiais recicláveis com pneus, que embelezaram jardins e serviam como canteiros para a horta; garrafas pets, base de pufs decorativos e vasos suspensos para a produção de alface e pallets, que se transformaram em bancos e jardins suspensos.

Mais tarde, o projeto ganhou duas novas colaboradoras, as orientadoras Fabíula Grasiela Brandt e Josilene Matias. As ações trouxeram muito conhecimento e o fortalecimento de vínculos, mudanças de atitude, além de outros benefícios: a separação e o destino correto do lixo orgânico através da compostagem, construção de uma cisterna para aproveitamento da água da chuva, a revitalização de um espaço na frente da escola e na lateral, substituindo brita e pedra lousa por grama, entre outros.

O terreno nos fundos do ginásio de esportes, onde só  havia capim e entulhos, transformou-se no espaço perfeito para o plantio de arvores frutíferas, com um relato ( entre tantos outros) que merece ser compartilhado, porque reflete toda a dedicação e o carinho de meninas e meninos que lançaram sementes, e a seu modo, e em seu tempo, imprimiram suas marcas.

“Pra daqui alguns anos, eles olharem pra essa árvore e lembrarem de quem passou por lá e plantou, disse Gabriela Saraiva, em julho de 2016, ano em que a escola iniciou um novo ciclo de atividades, que visam despertar a preocupação ambiental; resgatar e desenvolver o contato com a natureza, através de técnicas de jardinagem e paisagismo, associado a atividades artísticas como o mosaico e a pintura temática em paredes externas e calçadas, afim de valorizar o poder que a arte tem de humanizar.

Em 2014, a professora de Artes, Marli Fronza Zluhan, iniciou um trabalho de revitalização de da sala de aula, através da pintura temática inspirada nas obras de dois artistas brasileiros: Luciano Martins e Romero Britto.

O projeto teve continuidade em 2015, com a professora Nana Fusinato, colorindo por meio da pintura de frases e desenhos, a biblioteca escolar e a sala de Filosofia. Contagiado pela magia das tintas e pincéis, ainda em 2015, professor Luis Fernando desenvolveu o projeto “Fazendo Arte”, levando a pintura aos canteiros de flores do pátio central da escola e mais tarde, em parceria com a professora Nana, inicia-se a pintura da caixa d’água com a obra “The new Day”, de Romero Britto.

Quando cada turma adotou um canteiro, imprimindo através das formas e cores, elementos que a identificava, nascia o anseio de cobri-los com flores, árvores, fontes e o desejo de buscar novos espaços para a expansão e materialização da arte e da criatividade. Isso é o reflexo da atitude dos professores e alunos na Escola Inovadora EEB Gertrud Aichinger.

Dante Bonin 

Pin It
Você gostaria de comentar?