Ação Saberes Indígenas da UFSC está na Reserva Indígena Laklãnõ, em José Boiteux

IMG_0369

Uma equipe de professores da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, encontra-se na Reserva Indígena Laklãnõ, em José Boiteux, até quinta-feira, 24 de março, reunida com professores e comunidade, para desenvolver conteúdos na Ação Saberes Indígenas, voltada para a formação do currículo escolar.

A equipe, formada pelos professores Marian Ruth Heineberg, Juliette Woitchik, Maria Dorothea Post Darella, Ana Claudia Colombera e Carlos Maroto Gueirola, tem como objetivo reformular o currículo escolar de forma que os estudantes possam aprender os conteúdos de acordo com a própria realidade.

Neste sentido, a coordenadora Maria Dorothea destaca que a escola deve se integrar a comunidade, ouvindo os anciões que podem repassar conteúdos riquíssimos sobre a história e a própria realidade vivida nas aldeias. Neste sentido, a escola deve atuar muito mais fora do que dentro da própria escola.

Outra proposta e tornar as aulas mais participativas, com a família dentro da escola, colaborando com conteúdos específicos, voltados à realidade local. Ou seja, uma educação diferenciada daquela ensinada nas escolas tradicionais.

Reunião na ADR Ibirama – Na segunda-feira, 21, a equipe esteve reunida na 14ª ADR Ibirama, em reunião com a gerente de Educação, Isolânia Wippel, que coordena o trabalho desenvolvido nas escolas indígenas das etnias Xokleng e Guarani.

A Ação Saberes na Escola (SIE) é uma ação de formação continuada para professores indígenas, preferencialmente aqueles que trabalham nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano).

O objetivo da Ação SIE em Santa Catarina é fomentar pesquisas que resultem na elaboração de materiais didáticos e paradidáticos em diversas linguagens para o trabalho com letramento e numeramento escolar a partir das práticas e saberes indígenas sobre territórios de ocupação tradicional.

Para tanto, a Ação busca, igualmente, oferecer subsídios para a elaboração de currículos, definição de metodologias, elaboração de planejamentos, projetos e atividades, definição de processos de avaliação, etc, sobre letramento e numeramento escolar relacionados à temática Territórios de Ocupação Tradicional em Santa Catarina: Passado e Presente.

Formadores da equipe SIE-UFSC desenvolvem a Ação junto aos professores indígenas selecionados como Orientadores de Estudo. Formadores e Orientadores de Estudo, conjuntamente, desenvolverão a Ação nas escolas indígenas, junto aos professores cursistas, que serão os professores regentes de turmas de séries iniciais, preferencialmente.

Dante Bonin.

Pin It
Você gostaria de comentar?