Esgotada? 7 dicas para evitar que você se aborreça com o trabalho

trabalho-estresse-pausa

De acordo com a revista Glamour espanhola uma em cada quatro pessoas da geração do milênio quer trocar de trabalho. Enquanto muitos de nossos pais e avós se aposentaram na mesma empresa em que começaram suas carreiras, se você fizer uma rápida pesquisa com pessoas ao seu redor hoje, vai perceber que essa não é mais a realidade. Em tempos modernos, é comum mudar de emprego, pelo menos, a cada dois ou três anos, às vezes, até mesmo de profissão.

E uma das razões que levam as pessoas a mudar de emprego é a síndrome do tédio, também conhecida como “burnout”. De fato, uma pesquisa revela que uma em cada quatro pessoas da geração do milênio desejaria trocar de emprego agora. A mesma pesquisa constatou que dois em cada três participantes esperam ter um novo trabalho em 2020 e menos de 20% deles se vê na mesma posição na próxima década.

Como evitar o tédio no trabalho?

Nem todas as profissões têm a mesma mobilidade ou possibilidade de mudança, por isso, evitar o tédio na sua profissão essencial. Veja algumas dicas de especialistas, compartilhadas pela revista espanhola, para prevenir e combater este sentimento tão desagradável.

1. Tenha certeza de se trata de “burnout”
Identifique o problema e certifique-se que não é nada mais do que uma fase ruim. O fator estresse, não se sentir identificada com a empresa, a falta de compromisso, o cansaço e a falta de sono, a incapacidade de completar tarefas, a falta de inspiração e boas ideias, os erros contínuos. Se você sente todos esses “sintomas” de uma só vez, então, é hora de tomar algumas atitudes.

2. Mude de trabalho sem mudar de emprego
Tente negociar com seus superiores novas tarefas e responsabilidades que possam proporcionar um “sopro” de ar fresco no seu dia a dia, uma prática conhecida como “job crafting”. Fazer sempre a mesma coisa é uma fonte inesgotável de tédio e burnout.

3. Comece a organizar o seu tempo livre
Se você não tem nenhuma possibilidade de mudar alguma coisa na sua vida profissional, faça com que a sua vida pessoal seja o motor do seu dia a dia. Comece a se exercitar regularmente, passe mais tempo com seus hobbies e inicie novos. Lembre-se que são recomendadas oito horas de trabalho, oito de lazer e oito de sono. Ou seja, você tem 16 horas por dia para pensar não pensar em seu trabalho.

4. Otimize seu dia de trabalho
E tente torná-lo mais agradável. Isto é, fuja da procrastinação para terminar o seu trabalho a tempo, o que evita o estresse e permite que você vá para casa na hora. Ao mesmo tempo, não se esqueça de praticar pausas de vez em quando, algo que tem impacto muito positivo para fazer você render mais.

5. Quando se desconectar, faça-o de verdade
Até 42% dos funcionários verificam o seu e-mail de trabalho durante as férias, uma prática não recomendável que te leva ao estado de estresse e burnout. A única maneira de render bem é estando descansada e isso não se consegue deixando fisicamente escritório, mas mantendo a cabeça nele.

6. Seja menos altruísta com seu trabalho
Existem dois tipos de profissionais numa mesma empresa: os altruístas e aqueles que não são. O primeiro grupo investe muito tempo e energia em ajudar os outros com os seus deveres, até os ou assumindo indiretamente. Na verdade, esta é uma outra fonte de burnout, que também acaba afetando sua autoestima. Avalie seu tempo e recursos e, sem se tornar uma parceira egoísta, encontre um equilíbrio.

7. Coloque em prática o pensamento crítico
Grandes líderes se dedicam a 10 horas semanais para pensar. A prática não só pode ajudá-la a esclarecer suas ideias e melhorar a capacidade de se concentrar, como também vai fornecer uma nova agilidade que deve se manifestar de forma muito clara em sua vida profissional.

Bolsa de Mulher.

Pin It
Você gostaria de comentar?