Derrota para o JEC complica o Atlético

O Atlético Hermann Aichinger não conseguiu quebrar o tabu de vencer ao Joinville, no estádio do adversário. No sábado à noite o time de Ibirama foi derrotado por 2 a 0 mesmo com o forte esquema tático de marcar a saída de bola surtiu efeito, dificultando as ações do JEC, que se complicou nos contra-ataques. Com o resultado o sonho de classificação para o Campeonato Brasileiro da Série D vai ficando mais distante e a preocupação agora é com o eventual rebaixamento. O próximo jogo será na quarta-feira (dia 6) às 22 h no Estádio da Baixada, diante do Figueirense. A partida não terá transmissão ao vivo pela RBS para a região do Vale do Itajaí.

A marcação atleticana era compacta já na intermediária. Quando a bola passava o goleiro Paulo Sérgio se encarregava de garantir o resultado. O JEC criou poucas chances, o que irritou a torcida. Parte de uma das organizadas inclusive gritou o nome do atacante Lima, que pediu para não jogar. O time joinvilense só abriu o marcador aos 41min. Marcelo Costa cobrou escanteio na esquerda e Diego Jussani marcou de cabeça. Em desvantagem no marcador, no intervalo Ovelha tirou Vanderlei e colocou Badé, com Santos passando para o meio. Com a alteração a equipe ibiramense se abriu para buscar o gol de empate.

O sistema ofensivo ganhou força e a partir dos 15min dominou as ações, levando perigo ao gol de Ivan, com chutes Jenison, Carlinhos Santos, Jean Carlos e Adriano, que muito bem marcado foi substituído por Rodrigo Pardal. A melhor chance do JEC foi justamente quando ampliou o marcador aos 38. Na cobrança de escanteio, o capitão Dema deu um “abraço” em Diego Jussani. O árbitro Héber Roberto Lopes estava próximo e marcou pênalti. Marcelo Costa bateu rasteiro, no canto oposto que Paulo Sérgio escolheu. O Atlético tentou reagir, mas Ivan se encarregou em garantir o resultado.

Ovelha lamentou a terceira derrota atleticana. O esquema tático que se propôs deu certo. “O problema é que levamos dois gols de bola parada”. “De agora em diante não podemos mais vacilar, buscando todos os pontos, nas três partidas que teremos em casa (pela ordem Figueirense, Camboriú e Chapecoense)”. Os jogadores voltam a treinar nesta segunda-feira em dois períodos. A novidade poderá ser a estreia do volante Bruno, que não teve seu nome incluído no Boletim da CBF.

FICHA TÉCNICA

JOINVILLE: Ivan; Eduardo, Diego Jusani, Sandro e Pará; Augusto Recife, Carlos Alberto, Jaílton (Somália) e Marcelo Costa; Kim (Bruno Veiga) e Ronaldo. Técnico: Artur Neto.

ATLÉTICO: Paulo Sérgio; Thoni, Dema, Jajá e Santos; Alemão, Vanderlei (Badé), Carlinhos Santos, Jenison (Dinis); Adriano (Rodrigo Pardal) e Jean Carlos. Técnico: Mauro Ovellha.

Árbitro: Héber Roberto Lopes. José Roberto Larroyd e Josué Roberto Lamin.

Pin It

Comentários estão fechados.