Vigilância sanitária realiza vistoria no programa de controle de dengue em Presidente Getúlio

DSC01958

Na segunda-feira, 16, a coordenadora do setor de Vigilância em Saúde, a bióloga Ana Lúcia Bittencourt com o auxílio de um dos agentes de campo realizou um pente fino na área de cobertura do programa de controle de dengue do município.

A bióloga acompanhou o agente de campo em várias armadilhas espalhadas pelo município e visitou também pontos estratégicos com a finalidade de fazer um diagnóstico da real situação de Presidente Getúlio para que se possa trabalhar de forma efetiva e correta neste programa que é de grande importância no âmbito nacional.

Segundo a bióloga que responde hoje pelo setor, é necessário intensificar o Programa de Controle de Dengue que não estava funcionando em sua forma regular. A partir deste mês inicia-se uma intensificação das armadilhas instaladas e uma série de medidas para que se busque a cobertura regular deste programa.

“Se a população estiver instruída corretamente e protegida pelo programa através de seu funcionamento adequado, teremos menos riscos de sofrer com a incidência de focos do mosquito,” finaliza.

O Departamento de Vigilância Sanitária também está trabalhando na intensificação do programa de coleta de óleo de cozinha usado.

O programa que já é destaque na região e funciona desde meados de 2012 e coordenado pela bióloga Ana Lúcia Bittencourt, está sendo operado agora pelo departamento de Vigilância Sanitária.

Este envolve todas as escolas municipais e está aberto para o cadastro de outras unidades escolares do município, para participar as escolas interessadas precisam procurar o setor de Vigilância Sanitária e fazerem seu cadastro.

Cada litro de óleo de cozinha contamina uma quantidade aproximada de 10 mil litros de água, sendo um produto altamente denso e contaminante, quanto mais este for retirado do ambiente e destinado de forma adequada, melhor será para a população.

Presidente Getúlio possui uma parceria firme e séria com a AFUBRA de Rio do Sul e já foi considerado por várias vezes, um dos municípios que mais coleta óleo na região do Alto Vale do Itajaí. Este óleo que é aceito nas escolas credenciadas é destinado para uma usina de biodiesel da própria AFUBRA e lá é reutilizado na forma de bicombustível.

Óleo usado de forma adequada

Se você tem óleo de cozinha usado em casa, condicione-o em uma embalagem pet de dois litros e sempre que estiver cheia leve para qualquer unidade escolar municipal de Presidente Getúlio.

“Este programa é muito importante para o nosso município, o óleo de cozinha é um produto muito perigoso para os ecossistemas por ter um alto poder de contaminação. Quanto mais óleo conseguirmos destinar, melhor, mais bonito e mais limpo se tornará o nosso município. Temos escolas destaque que sempre foram nossas parceiras firmes e se empenharam no programa, este ano estamos voltando com força total com o intuito de destinar a maior quantidade de óleo de cozinha possível. Todos saem ganhando, inclusive as escolas que arrecadam o valor de R$0,50 por litro destinado para a AFUBRA. Contamos com o apoio de todos para continuarmos sendo destaque regional neste programa” diz a bióloga responsável pela Vigilância Sanitária e coordenadora deste programa dentro do município.

Crislene Roberta.

Pin It
Você gostaria de comentar?