Vigilância Epidemiológica divulga boletim sobre situação da Dengue, Chikungunya e Zika vírus

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou o boletim n° 09/2017 sobre a situação da Vigilância Entomológica do Aedes aegypti e a Situação Epidemiológica da Dengue, febre de Chikungunya e Zika vírus. Os dados referem-se aos registros do início de janeiro a 22 de abril desse ano.

>>> O Boletim completo está disponível neste link

No período de 01/01 a 22/04 de 2017, foram identificados 5.364focos do mosquito Aedes aegypti, em 119 municípios. Neste mesmo período, em 2016, haviam sido identificados 4.834focos em 127 municípios.O número de focos de 2017 é 10% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2016.

Existem 54 municípios considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti em Santa Catarina (Tabela 1).Em comparação ao último boletim, o município de Santo Amaro da Imperatriz deixou de ser considerado infestado, após não detectar a presença do Aedes aegypti na localidade infestada no período de 01 ano.

A definição de infestação é realizada de acordo com a disseminação e manutenção dos focos.

Tabela 1: Municípios considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti. Santa Catarina, 2017.

Águas de Chapecó Cunha Porã Navegantes São Domingos
Águas Frias Descanso Nova Erechim São José
Anchieta Florianópolis Nova Itaberaba São José do Cedro
Balneário Camboriú Guaraciaba Novo Horizonte São Lourenço do Oeste
Bandeirante Guarujá do Sul Palma Sola São Miguel do Oeste
Bom Jesus Itajaí Palmitos Saudades
Brusque Itapema Passo de Torres Seara
Caibi Itapiranga Pinhalzinho Serra Alta
Camboriú Ipuaçu Planalto Alegre Sul Brasil
Campo Erê Joinville Princesa União do Oeste
Caxambu do Sul Jupiá Porto União Xanxerê
Chapecó Maravilha Quilombo Xaxim
Coronel Freitas Modelo São Bernardino
Coronel Martins Mondaí São Carlos

Fonte: DIVE/SES/SC (Atualizado em 22/04/2017)

Pin It
Você gostaria de comentar?