Tarifa da Celesc terá redução em média de 4,16%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira, 16, o resultado da  4ª Revisão Tarifária Periódica da Celesc Distribuição apresentando as novas tarifas de energia elétrica para cada classe de consumidores. O Efeito Tarifário Médio, em vigor a partir de 22 de agosto, será de –4,16%.

Para os consumidores residenciais atendidos em Baixa Tensão, o chamado Grupo B, que representa 78,1% dos consumidores da Empresa, o efeito médio percebido da Revisão será de –2,62%.

Para os consumidores atendidos em Alta Tensão, como indústrias e unidades comerciais de grande porte como Shopping Centers, o chamado Grupo A, o efeito médio será de –6,25%. Veja abaixo o resumo:

Resultado da Revisão Tarifária Periódica

Efeito médio – Grupo A – Alta Tensão

–6,25%

Efeito médio – Grupo B – Baixa Tensão

–2,62%

Efeito médio para consumidor

–4,16%

Revisão Tarifária

Diferente do Reajuste Anual, a Revisão ocorre a cada cinco anos e, durante esse processo, a Aneel avalia o equilíbrio econômico-financeiro da concessionária, baseada no cenário econômico vigente e na projeção do comportamento do mercado para os próximos cinco anos.

Para cada ciclo, a Aneel também define novos indicadores de qualidade, envolvendo limites de duração e frequência das interrupções no fornecimento de energia.

Os custos das concessionárias de distribuição são incluídos na Revisão como Parcela A (não gerenciáveis pela distribuidora) e Parcela B (custos gerenciáveis).

1) Parcela A: custos não gerenciáveis pela Empresa como encargos setoriais, tributos, custo de compra e transporte de energia;

2) Parcela B: custos gerenciáveis como despesas operacionais (pessoal, materiais e serviços) e investimentos (obras de expansão, manutenção, melhorias, etc).

No gráfico, a composição da nova tarifa considerando os tributos (%). Os valores referentes à parcela B (Custo de Distribuição), que Celesc têm para investimentos e custeio das atividades de operação e manutenção do sistema elétrico correspondem a 14,3% do valor total da receita.

Pin It
Você gostaria de comentar?