Situação das cheias em Agrolândia

O início da noite de domingo(4) foi assustador. Essa é a avaliação de quem mora em Agrolândia, depois do temporal que atingiu a cidade.

A água dos rios que cortam a cidade começou a invadir ruas, casas, comércio e órgão públicos por volta das 20h. O Centro foi todo tomado pela água em questão de minutos.

No início da madrugada, por volta da 1h, o nível do rio Trombudo e do Ribeirão das Pedras começou a baixar. “Mesmo assim ainda têm ruas com muita água, é o caso da Castelo Branco e Eduardo Will, por exemplo, na área central. Na Serra dos Alves também ainda há muita água nas estragas. A cidade está dividida ao meio e temos quatro equipes percorrendo as localidades que tem acesso, para fazer um levantamento da situação”, ressalta o secretário adjunto de Infraestrutura, Wagner Galisa.

Um abrigo foi montado no salão da igreja católica, para receber as famílias que tiveram as casas invadidas pela água. Até hoje de manhã, (segunda-feira(5), havia três famílias no abrigo. “Muita gente acabou indo para a casa de parentes. Mas, mesmo assim, quem precisar pode ir até o salão da igreja, que a Assistência Social está dando todo o suporte”, explica o prefeito Urbano Dalcanale. A cidade está isolada. “A força dá correnteza era muito grande. Tanto que várias pontes ficaram danificadas e algumas foram arrancadas”, destaca Wagner.

Uma reunião foi realizada nesta manhã, envolvendo o Executivo, todas as secretarias municipais, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, CDL e Associação Empresarial. “Dependemos das condições do tempo. A atual situação por aqui só vai ser possível precisar quando a água realmente baixar. Até na prefeitura foi atingida e nesta manhã estamos fazendo a limpeza”, finaliza o prefeito.

agrolandia agrolandia4

Conecte Mídia.

Pin It
Você gostaria de comentar?