SESI LANÇA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE

O SESI, entidade da FIESC, iniciou a campanha de vacinação contra a gripe. Neste ano, a expectativa é imunizar cerca de 280 mil pessoas em todo o Estado. Indústrias interessadas devem acessar a página vacinacao.sesisc.org.br e fazer a adesão no sistema próprio da campanha, até o dia 13 de abril.

Este ano, o sistema de adesão possibilita que a indústria adquira os dois tipos de vacinas para a gripe – trivalente e quadrivalente, tanto para seus trabalhadores, quanto para seus dependentes diretos e colaboradores terceirizados.

As indústrias associadas aos sindicatos patronais filiados à FIESC terão desconto na dose da vacina.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 2 milhões de mortes a cada ano sejam evitadas pela vacinação. O órgão também garante que a imunização é um dos investimentos em saúde que oferecem o melhor custo-efetividade para as nações, possibilitando resultado expressivo de prevenção a baixo custo, se comparadas a outras medidas.

INFORMAÇÕES:

vacinacao.sesisc.org.br

0800 48 1212

[email protected].

INDICAÇÕES

A vacina contra a gripe é indicada para todas as pessoas a partir de 06 meses de vida, principalmente aquelas de maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e a forma grave da doença.

Ela é contraindicada para pessoas com alergia grave (anafilaxia), a ovo de galinha, a algum componente da vacina ou a dose anterior.

CUIDADOS

Em caso de febre, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.

Pessoas com história de alergia grave ao ovo de galinha, com sinais de anafilaxia, devem receber vacina em ambiente com condições de atendimento de reações anafiláticas e permanecer em observação por pelo menos 30 minutos.

No caso de história de síndrome de Guillain-Barré (SGB) até seis semanas após a dose anterior da vacina, recomenda-se avaliação médica criteriosa sobre o risco-benefício antes de administrar nova dose.

Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação. Em casos mais intensos pode-se usar medicação para dor, sob recomendação médica.

Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.

Sintomas de eventos adversos persistentes, que se prolongam por mais que 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas.

 

Debora Claudio

Pin It
Você gostaria de comentar?