SESI estimula prevenção contra o aedes aegypti

Crédito - DEBORA CLAUDIO (2)

O Serviço Social da Indústria (SESI), unidade do Alto Vale do Itajaí, está seguindo um cronograma com ações educativas, nas empresas da região, sobre as formas de evitar a proliferação do aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, vírus zika e febre chikungunya.

O trabalho já foi realizado na empresa Abrilar (Lontras), Royal Ciclo (Rio do Sul), Metalbo (Trombudo Central) e Rovitex (Ituporanga), totalizando até o momento 485 trabalhadores envolvidos. “Decidimos trazer esses conhecimentos para nossos colaboradores para que eles possam fazer a prevenção no local de trabalho, nas casas deles e no bairro. Enxergamos que este é um dos papeis da empresa, de responsabilidade socioambiental para com a comunidade onde está inserida”, avaliou Fernandes Nardelli, gerente administrativo da Royal Ciclo.

As ações continuarão em outras empresas, conforme a demanda pelo projeto. Nas próximas semanas as atividades continuarão onde o SESI atua com a ginástica laboral: ICAL, Ingredion, Indústria e Comércio Oliveira, Lunender, CRAVIL e Dudalina (Presidente Getúlio), envolvendo mais 653 trabalhadores.

A equipe do SESI aproveita os intervalos no expediente das indústrias, nos horários da ginástica laboral e em ações de promoção de saúde, e demonstra de forma simples e didática onde podem surgir possíveis focos de larvas do aedes aegypti e como evitar isso ao eliminar objetos que acumulem água, vedar recipientes e monitorar constantemente. As equipes também entregam materiais informativos e usam o lúdico, com um mascote do mosquito, para fixar o alerta na memória do público. Os profissionais ainda detalham os sintomas das doenças transmitidas pelo inseto.

A campanha estadual “Combate ao mosquito aedes” conta com apoio das Federações dos trabalhadores (FETIAESC, FETICOMSC, FETIESC, FETIGESC e FETIMMMESC). A iniciativa soma forças com outros grupos como o Exército Brasileiro e a Vigilância Sanitária, que também atuam na eliminação de potenciais criadouros do aedes aegypti. Para reforçar as orientações, a FIESC terá outdoors, divulgação em rádios e jornais nas 16 vice-presidências da entidade no Estado, além de mobilização pelas redes sociais.

A ação é oferecida para as indústrias associadas à FIESC, mas também pode ser levada para outras empresas. Informações pelo telefone (47)3531-2220.

 

Pin It
Você gostaria de comentar?