Seminário da Epagri sobre Mercado e Comercialização para a Agricultura Familiar reúne mais de 100 produtores em Vitor Meireles

Semin疵io reuniu mais de 100 produtores foto Helena Marquardt

A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Estado de Santa Catarina (Epagri) realizou nesta quinta-feira, dia 3, em Vitor Meireles, o primeiro Seminário de Mercado e Comercialização para a Agricultura Familiar que reuniu mais de 100 produtores de todo o Alto Vale.

A programação do evento, que teve o apoio da Cressol e Prefeitura Municipal de Vitor Meireles, contou com uma palestra sobre legislação para microprodutor primário, almoço gratuito, apresentação de casos de sucesso de agricultores, palestra sobre os desafios e oportunidades de comercialização para a agricultura familiar, além de uma palestra sobre o cooperativismo e sorteio de brindes.

A agricultora Iara Aparecida Leite Dauer, que produz bolachas e outros doces em Vitor Meireles desde que montou uma cozinha industrial com a ajuda do programa SC Rural, foi uma das participantes do evento e além de comercializar seus produtos, garante que vai levar para casa muito conhecimento. “Adorei o evento e é uma iniciativa muito boa para a agricultura familiar, pois além de mostrar nosso produto incentivamos outras pessoas a buscar novas oportunidades e sempre aprendemos muito”, comentou.

Na avaliação da engenheira agrônoma da Epagri de Vitor Meireles e organizadora do evento, Maíra Elena Borges, o primeiro seminário superou expectativas. “A avaliação foi muito positiva e nosso principal objetivo era de que essas pessoas se reconhecessem como agricultores e produtores que precisam investir nesse tema de mercado e comercialização”, falou.

A extensionista social da Epagri Eloísa Rovaris Pinheiro também destaca que seminários como esse levam para o agricultor as melhores formas de comercialização e importância da legalização dos produtos. “Muitas vezes eles produzem nas propriedades, mas cada produto tem uma legislação específica para comercialização, tanto nas questões sanitárias quanto tributárias e por isso é importante levar essas informações até eles”, finalizou.

A gerente de Políticas Socioeconômicas Rurais e Urbanas da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama, Edna Beltrame Gesser, também participou do seminário e garante que ele serve para levar cada vez mais conhecimento aos agricultores e que isso reflete na renda familiar. “Com isso eles podem se organizar cada vez mais e produzir com mais tecnologia, sempre pensando também na comercialização. O objetivo do Governo do Estado é contribuir com os produtores e temos levado as políticas públicas até eles para que eles possam fazer cada vez mais investimentos em suas propriedades e permaneçam no campo com uma excelente renda familiar e qualidade de vida.”

Helena Marquardt

Pin It
Você gostaria de comentar?