Rio do Sul – Fórum discutiu a formação de uma Rede Cegonha

forum regional (19)

Discutir a formação de uma Rede Cegonha na região e avançar nas discussões em torno da Rede de Urgência e Emergência. Estas foram as principais ações desenvolvidas na edição de maio do Fórum Regional. O evento foi promovido pela Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí – mantenedora do Hospital Regional, na sala de reuniões do HRAV.

A Rede Cegonha sistematiza e institucionaliza um modelo de atenção ao parto e ao nascimento que vem sendo discutido e construído no País desde os anos 90, com base no pioneirismo e na experiência de médicos e enfermeiros. Trata-se de um modelo que garante às mulheres e às crianças uma assistência humanizada e de qualidade, que lhes permite vivenciar a experiência da gravidez, do parto e do nascimento com segurança e dignidade.

“Hoje aconteceu uma reunião onde todos nós conseguimos avançar em vários assuntos. Foi muito bom. Com certeza, nos próximos meses, nós teremos reflexos positivos de tudo aquilo que discutimos hoje aqui. Hoje, mais do que nunca nós sentimos a necessidade de um ajudar o outro. Nas próximas reuniões serão atribuídas as funções para cada hospital colaborar com a formação do grupo”, revelou o presidente da Fusavi, Giovani Nascimento.

Outro assunto que mereceu atenção especial no encontro foi a necessidade do avanço no processo de formação da Rede de Urgência e Emergência. Neste caso, o Hospital Regional Alto Vale serviria de base para atender os casos de alta complexidade em toda região. Desta forma, as outras instituições ficariam encarregadas de melhorar a estrutura para atender casos menos urgentes e emergentes.

“O próximo passo relacionado com a RUE é possibilitar que os outros hospitaistenham condições de nos ajudar. Só assim nós conseguiremos montar uma rede que realmente funcione e nós não ficaríamos tão sobrecarregados”, ressaltou Giovani.

A Rede de Urgência e Emergência vai qualificar e humanizar a assistência à saúde e proporcionar à população um atendimento hospitalar de qualidade. A base do projeto está na modelagem da rede ideal para atenção às urgências, seguindo a lógica da regionalização e adotando uma linguagem única nos pontos de atenção. A proposta de organização tem alguns pressupostos fundamentais. Um deles é que na região, 90% da população deve ter acesso a um dos pontos de atenção da rede com o tempo máximo de uma hora.

Ressonância Magnética

A máquina está recebendo os últimos ajustes para começar a funcionar no mês de maio. O equipamento é de última geração. Será também a única com estes recursos em toda a região e irá atender a rede particular e de convênios. Atualmente os pacientes do Alto Vale necessitam de deslocamento até Blumenau para realizarem estes procedimentos pelo Sistema Único de Saúde. Assim, com o novo atendimento, o Hospital Regional irá proporcionar uma economia significativa aos municípios da região. O HRAV pretende realizar cerca de 300 procedimentos mensais.

Pin It
Você gostaria de comentar?