Rede Feminina de Ibirama realiza primeiro encontro do Arte na Rede

IMG_4179

A Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC)de Ibirama, realizou na tarde desta quinta-feira, dia 29,o primeiro encontro do projeto Arte na Rede que tem como proposta oferecer para as mulheres que enfrentam o câncer, uma espécie de terapia  através de teatro, artesanato e outras atividades.

Participaram do primeiro encontro seis mulheres, que contaram um pouco de suas histórias, fizeram uma dinâmica e em seguida utilizaram objetos cênicos para criar um personagem fictício.  Ao fim dos trabalhos elas também puderam se deliciar com um café da tarde ao ar livre no jardim da casa enxaimel, sede da entidade.

A voluntária da RFCC, Tayana Marchetti Meirelles, garante que a terapia através da arte pode trazer resultados bastante positivos já que as mulheres acabam expressando mais seus sentimentos, o que facilita o trabalho psicológico. “Esse é o primeiro de muitos encontros e teremos a terapia de diversos segmentos de artes. Todas as mulheres que venceram o câncer ou estão em tratamento estão convidadas a participar.”

Ela ressaltou ainda que o bem estar emocional é fundamental para quem está lutando contra a doença. “O câncer abala todo mundo, o paciente, a família, os conhecidos e o que a gente pretende é ajudar um pouquinho nessa parte, dando mais ânimo e mais alegria”, completou.

Jandira Bernardi Simões, de 62 anos, foi uma das mulheres que participou da tarde diferente e elogiou a iniciativa. Ela conta que descobriu um câncer de mama em 2012 e ainda está se tratando e que gostou muito do primeiro encontro. “Estou achando ótimo e espero que mais pessoas venham participar. Também espero que mais gente receba a orientação de que é possível prevenir a doença e tenho certeza que a Rede Feminina fará a diferença para isso.”

Hanelore Kutter, de 58 anos, que também tem câncer de mama, acredita que o encontro é uma motivação para as pacientes que como ela, precisam conviver com a doença. “O tratamento é bem complicado. Fiz primeiro a cirurgia, depois a quimioterapia que acredito que é a parte mais difícil. Mas ainda espero viver bastante e com alegria e ao lado dos meus filhos.”

O Arte na Rede

O Arte na Rede oferece para as pacientes que enfrentam a doença uma espécie de terapia através da arte. O projeto acontece sempre na última quinta do mês e além de desenvolver novas habilidades através de aulas de teatro, pintura em tela, poesia e modelagem em argila, os encontros devem melhorar a autoestima das mulheres.

 

Pin It
Você gostaria de comentar?