Rede Feminina de Ibirama divulga balanço de ações desenvolvidas durante o ano

Arte na Rede foi o principal projeto em 2017 foto Helena Marquardt

A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Ibirama encerra suas atividades de 2017 com o sentimento de dever cumprido. A entidade divulgou nesta sexta-feira, 15, um balanço das ações desenvolvidas ao longo do ano e anunciou novidades para 2018 como a compra de um container para e coleta de exames preventivos.

De acordo com a presidente, Cintia Catafesta Francisco, o principal objetivo da Rede é salvar e restaurar vidas, por isso um dos focos desde a fundação, em 20 de março, foi a conscientização da comunidade, já que com o  diagnóstico precoce as chances de cura da doença aumentam em 90%. “Realizamos o Momento Rosa nos bairros Ponto Chic, Bela Vista, Taquaras, Sellin, Operário, Centro e Rafael. Um evento com palestras de conscientização, café, sorteio de brindes que tem sido importante para divulgar informações sobre a prevenção da doença e diagnóstico precoce”, comenta.

Ela conta que além dos eventos próprios, voluntárias também participaram de eventos de diversos grupos de idosos a convite do Departamento do Idoso da Secretaria de Assistência Social e de grupos de mulheres a convite das Estratégias de Saúde da Família da Secretaria da Saúde. “Isso sem contar a realização de diversas panfletagens de conscientização na praça de Ibirama e nos supermercados”.

Durante o Outubro Rosa, mês de conscientização do câncer de mama, a presidente explica que as atividades foram intensificadas e a causa foi lembrada através de um culto ecumênico de Ação de Graça pela Vida, iluminação dos principais pontos turísticos da cidade de rosa, realização de palestras em empresas, escola, universidade, posto indígena e até em outras cidades. “Em Dona Emma tivemos o prazer de falar do nosso trabalho e da importância da prevenção e em Presidente Getúlio pudemos orientar mulheres sobre a criação de uma Rede Feminina na cidade”, avalia Cintia.

Já no sentido de restaurar vidas, a Rede de Ibirama atingiu diretamente 21 mulheres com diversos tipos de atendimentos como psicológicos, doações de próteses mamárias, exames de ultrassom da mama, consultas com dentistas, Reiki, terapias e grupos, empréstimos de perucas, doações de lenços, chapéus, entre outros atendimentos e encaminhamentos. “Acredito que nosso principal projeto de apoio foi o Arte na Rede, onde as mulheres que têm ou tiveram câncer passam uma tarde conosco desenvolvendo atividades manuais, tomando um café e compartilhando suas experiências de vida. Muito mais que prestar qualquer atendimento procuramos oferecer diariamente o nosso carinho e conforto, pois sabemos que esse apoio na hora de enfrentar a doença faz toda a diferença.”.

Novidades para 2018

Para 2018 a principal novidade na RFCC de Ibirama é a compra de um container que será adaptado e instalado junto a sede da Rede Feminina e onde serão realizadas as coletas de exames preventivos. “Nas palestras de conscientização que fizemos nós percebemos que as pessoas têm um pouco de receio ou vergonha de ir até os postos de saúde fazer seu preventivo. Com esse container queremos fazer a coleta gratuita em um ambiente mais reservado e com um atendimento mais humanizado, pois acreditamos que assim vamos atingir muito mais mulheres e salvar vidas”, comenta ela.

Os projetos desenvolvidos durante 2017 como o Momento Rosa nos bairros, panfletagens e terapias também continuam sendo oferecidos no próximo ano com o intuito de dar todo o apoio necessário às mulheres que tem ou tiveram câncer. A presidente finalizou dizendo que a hora é de agradecimento e votos de um feliz Natal e próspero ano novo.  “Só temos a agradecer ao apoio recebido constantemente da Prefeitura Municipal de Ibirama, Câmara de Vereadores, Jornal Vale do Norte, Rádio Belos Vales, CDL, Aciibi, Hospital Dr Waldomiro Colautti, empresas e de toda a sociedade ibiramense, tenham certeza que só conseguimos desenvolver nosso trabalho com a ajuda de todos. Que em 2018 possamos salvar e restaurar ainda mais vidas.”

Helena Marquardt
Pin It
Você gostaria de comentar?