Produtores Rurais de Ituporanga fornecem alimentos frescos e saudáveis para estudantes

Donizete da Silva e sua esposa

Os hábitos saudáveis de alimentação devem ser incentivados e praticados desde cedo. Essa é uma das propostas da Secretaria de Educação de Ituporanga que vem padronizando a alimentação escolar servida nas escolas municipais. Os embutidos, enlatados e outros produtos com alto teor de conservantes foram substituídos por frutas, verduras, legumes e massas fornecidos direto do produtor rural.

 

Segundo a nutricionista Pâmela Medeiros, a mudança iniciou em 2013 com o cumprimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), do Governo Federal, instituído em 2009. O município recebe recurso e pelo menos 30% devem ser investidos na aquisição de alimentos produzidos pela agricultura familiar.

 

“Nós tínhamos a vontade de colocar em prática o programa, mas nossa dificuldade era fornecedores. Busquei apoio na Epagri para incentivar e motivar produtores interessados em abrir esse mercado e disponibilizar a alimentação escolar. No começo não foi fácil, era uma mudança radical para eles. Mas com esforço nós conseguimos e aos poucos foram inserindo dentro da propriedade o repolho, brócolis, alface, batata doce, macarrão e doces caseiros e até temperos”, disse Pâmela.

 

Atualmente as treze escolas da Rede Municipal de Ituporanga recebem alimento fresquinho e de qualidade semanalmente. São mais de 2.300 alunos beneficiados. “A entrega é realizada semanalmente, o que permite que os alimentos estejam sempre fresquinhos para alimentação das crianças, os produtos também variam de acordo com a época e isso possibilita uma grande variação no cardápio”, afirma Pâmela.

 

Para o secretário de Educação, Clei Giovani Souza, a inserção desses produtos in natura na merenda está sendo muito importante, pois contribui para a formação de um hábito alimentar saudável nas crianças. “Com a mudança, no início as crianças até relutaram para aceitar a salada e os legumes, mas hoje estamos conseguindo que as crianças adquiram esse hábito”, comenta.

 

O prefeito Arno Zimmermann, que acompanha o projeto desde o início, acredita que uma alimentação equilibrada é fundamental para prevenir uma série de doenças, como também favorecer o crescimento e desenvolvimento adequado. “Nossa administração tem como prioridade buscar o desenvolvimento da cidade como um todo, e para atingir esses objetivos está sendo investido na base que é a educação e na melhoria de qualidade de vida das nossas crianças”, destacou o chefe do Executivo.

 

De acordo com o secretário de Agricultura, Raulino Prim, a aquisição de alimentos, incentiva a produção da agricultura familiar na região, o que reflete na economia. As cinco famílias que participam da agricultura familiar aumentaram a produção para abastecer outros mercados, inclusive fora do Alto Vale.

 

José Ricardo Eger cuida de uma pequena área onde produz alguns dos alimentos que compõem o cardápio dos alunos. Seu objetivo é ampliar a produção. “Quero expandir, assim já consigo sustentar minha família, mas quero parar de plantar o fumo. Depois que iniciamos a contribuir com a alimentação escolar, outras portas se abriram”, disse.

 

Em agosto, o grupo comemora dois anos da primeira entrega para a Prefeitura de Ituporanga. Hoje, o projeto garante uma renda a mais no fim do mês e também contribui para o sustento da família do seu Donizete da Silva. “Antes a gente tinha dinheiro uma vez por ano, agora recebemos toda semana”, comemora o agricultor.

Estéla Becker

Pin It
Você gostaria de comentar?