Prefeitos da ADR de Ibirama discutem implantação uma usina de asfalto na região e definem visita a Pinhalzinho

Usina-de-asfalto-foto-Helena-Marquardt-ADR-Ibirama

Prefeitos de diversos municípios da região participaram na tarde desta terça-feira, dia7, de uma reunião na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama para discutir a criação de um consórcio para implantação de uma usina de asfalto no Vale Norte. No encontro eles puderam conhecer mais sobre o empreendimento modelo inaugurado em Pinhalzinho e definiram que farão uma visita ao Oeste para saber mais sobre o projeto.

O gerente de Planejamento Regional e Apoio à Políticas Públicas da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama, Egon Gabriel Junior, destaca que a ADR tem como nome e objetivo o desenvolvimento regional, por isso é preciso auxiliar os gestores a buscarem soluções, inclusive para  as pavimentações, que são uma grande dificuldade nos municípios. “Essa ideia já existe em Pinhalzinho, onde eles atendem 13 cidades e reduziram muito o custo do asfaltamento em torno de 40% mantendo uma excelente qualidade”, disse.

Ele comentou também que após a apresentação do projeto, os prefeitos definiram que irão ainda neste mês conhecer a usina de Pinhalzinho. Depois disso o próximo passo é definir de onde sairiam os recursos para a instalação, que teria um investimento inicial de cerca de R$ 2,8 milhões. “Esse valor poderia ser de recursos próprios, mas acredito que possamos buscar através de Fundam ou mesmo de emendas parlamentares.”

O prefeito de Witmarsum, César Panini, destacou que na cidade a prefeitura não consegue fazer a manutenção dos quase 200 quilômetros de estradas de barro. “Acho que esse consórcio seria uma alternativa bastante viável levando em consideração a crise financeira que os municípios de todo o Brasil passam. Essa união seria a única maneira de baratear os custos e tornar essa usina uma realidade.”

O prefeito de Dona Emma, Nerci Barp, ressaltou que também acredita que a ideia seja viável. “No nosso município não temos 10% de pavimentação e temos que buscar macadame em Ibirama o que acaba onerando ainda mais. E usina também iria viabilizar o desenvolvimento da região. Quando temos alguma dificuldade vejo que a união realmente fortalece e ajuda todos os envolvidos e Pinhalzinho é um exemplo disso.”

 

Helena Marquardt

Pin It
Você gostaria de comentar?