Prefeito e comunidade se unem para solucionar falta de energia em Dona Emma

IMG_4328

Quando chega a época do verão os agricultores de Dona Emma já ficam preocupados. A preocupação vem por causa da época da safra do fumo e também as fortes trovoadas que ocasionam a falta de energia.

Na localidade de Caminho do Morro, o agricultor Adair José Candido, diz que sua propriedade já chegou a ficar 2 dias e uma noite sem energia, e ainda lembra que a falta de energia já não é novidade naquela localidade. Ele tem 50 mil pés de fumo plantado em sua propriedade e com a falta de energia chegou a perder uma estufada, prejuízo de 10 mil reais.

Quando falta energia já entram em contato com a Celesc, empresa responsável pela energia elétrica, mas ele reclama que o atendimento demora a chegar.

“Eu ainda consegui salvar alguma coisa, mas o meu irmão teve um prejuízo maior que o meu”, diz Adair José Candido.

Altair Sabel, vizinho de Adair, possui 40 mil pes de fumo plantado e estava na quinta estufada, quando faltou a energia. Da estufada perdida, tentaram aproveitar alguma coisa, mas somente 10% foi salva.

Entre Natal e Ano Novo, chegaram a ficar 20 horas sem energia, e para tentar não perder todo o fumo, compraram um gerador de energia. A família conta que eles pagam cerca de R$ 650 reais por mês de energia nessa época do ano, em que acontece a secagem do fumo.

“Investimos muito para não perder o que produzimos. Além da energia, também temos outros custos, e com essa falta de energia, que é um descaso com a gente, fica cada vez mais difícil para nós agricultores”, diz Altair.

Outro agricultor que sofre com a falta de energia, Lorival Hardt, conta que já chegou a ficar quase 2 dias sem energia. “ Eu tive que comprar um gerador grande, pois tinha um pequeno que chegou a queimar”, diz Hardt.

Em Rio Caçador, a família de Jair Lázares teve um prejuízo de 25 mil reais, por causa da falta de energia e teve mais um agravante, o granizo. “ Conseguimos salvar somente meia estufada, mesmo com gerador”, diz.  O granizo aconteceu em final de dezembro.

Na propriedade de Nestor Köning, na Serra do Urú, ficou 3 dias sem energia, agora no início de janeiro. “ Foram 180 litros de leite perdidos por causa da falta de energia”, diz.

O Prefeito de Dona Emma, Nerci Barp, em conversa com os agricultores do município que sofrem a muito tempo com essa situação, está muito atento a essa situação e por isso já está entrando em contato com a Celesc, para tomar as providencias cabíveis.

“Estarei incansavelmente procurando uma solução para os agricultores junto a Celesc, pois o nosso povo não pode sofrer com essa situação”, salienta o Prefeito.

Bianca Lima.

Pin It
Você gostaria de comentar?