Novos radares da Defesa Civil vão garantir 100% de cobertura em Santa Catarina

radar_meteorologico_20160506_1153709420

O governo do Estado, por meio da Defesa Civil, está investindo R$ 15 milhões para comprar e instalar dois novos radares meteorológicos em Santa Catarina, reforçando o trabalho do radar já em operação em Lontras, no Vale do Itajaí. Com um novo radar meteorológico em Chapecó e um terceiro que vai operar principalmente no Sul do Estado, a cobertura por radares será de 100% do território catarinense.

“A tecnologia tem que ser usada para proteção das pessoas. Os radares meteorológicos vão garantir maior clareza, riqueza de dados e bastante antecedência na previsão das alterações climática. Com isso, todas nossas unidades de segurança ficam prontas para avisar a população e agir rápido quando necessário. É uma conquista necessária”, destaca o governador Raimundo Colombo.

O secretário adjunto da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, explica que a empresa Selex venceu a licitação para construção do radar de Chapecó, no valor de R$ 10,5 milhões, e o resultado do processo deve ser publicado no Diário Oficial do Estado na próxima semana. Paralelamente à construção do radar, que ocorrerá na Alemanha, o Governo do Estado também prepara a construção da torre que irá receber o equipamento. No total, com radar, torre e instalação, os investimentos devem somar R$ 12,5 milhões. A expectativa é de que o radar do Oeste comece a operar no primeiro semestre de 2017.

A decisão por Chapecó para receber o aparelho foi estratégica. “Além de ampliar a cobertura de municípios catarinenses, o radar ajudará a identificar massas que entrem no Estado pelo Paraguai e pela Argentina, apontando, por exemplo, a velocidade e a intensidade de frentes frias antes delas entrarem em Santa Catarina”, destaca Moratelli.

Outro fator considerado foi o projeto já existente do Governo Federal que prevê a instalação de um radar nos mesmos moldes no Norte do Rio Grande do Sul, que teria cobertura também no Sul de Santa Catarina.

Cobertura de 100%

Para o radar de Lontras, em operação desde 2014, foram investidos mais de R$ 10 milhões. Sozinho, o aparelho garante a cobertura de quase 80% do Estado, atingindo 192 municípios. Já o radar de Chapecó, terá uma cobertura de 42% do Estado, contemplando 138 cidades, mas com uma área de sobreposição em relação à cobertura do radar de Lontras.


Cobertura dos Radares Meteorológicos do Oeste, Sul e Alto Vale do Itajaí. Imagem: Defesa Civil/SC

A cobertura de 100% será atingida com a operação de um terceiro radar, um modelo móvel, que atenderá principalmente a região do Sul do Estado, com base entre Meleiro e Araranguá, cobrindo 58 municípios. Mas, por ser móvel, em situações de eventos mais graves, o aparelho poderá atender outras regiões. O Governo do Estado está preparando o edital para compra do equipamento, que deverá ser lançado nas próximas semanas. Após definição do fornecedor, o prazo de entrega previsto é de seis meses. O investimento previsto é de cerca de R$ 2,5 milhões.

O equipamento também deve ser concluído ainda no primeiro semestre de 2017. A expectativa inicial para operação dos novos radares é maio de 2017, sendo inaugurados juntos ao novo Centro Integrado de Gestão de Risco e Desastres de Santa Catarina, que está em construção em Florianópolis.

Estações meteorológicas

O diretor de prevenção da Defesa Civil de Santa Catarina, Fabiano Souza, lembra que paralelamente aos investimentos nos novos radares, o Governo do Estado prepara a ampliação da rede de estações meteorológicas de Santa Catarina. Hoje são 316 estações. Agora a Defesa Civil trabalha no mapeamento das novas unidades necessárias e do reforço de estações já em operação. A atual rede é mais densa no Litoral e ampliação prevista vai atender principalmente Planalto Norte e Oeste do Estado.

Radares e estações trabalham de forma conjunta para garantir precisão e velocidade nas previsões. “As estações garantem a constatação e confirmação do que foi lido pelo radar”, explica Souza.
Alexandre Lenzi

Pin It
Você gostaria de comentar?