Ministério da Agricultura aprova sistema de inspeção de produtos de origem animal catarinense

g_noticia_834_santa-catarina-adere-ao-sistema-brasileiro-de-insp_1358421155

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), atendendo uma reivindicação de 2010 da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, publicou portaria na edição desta terça-feira, dia 21, no Diário Oficial da União, reconhecendo a equivalência do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Governo do Estado, executado pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). Com esse reconhecimento Santa Catarina adere oficialmente ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-Suasa), que padroniza e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal para garantir a inocuidade e segurança alimentar permitindo a venda dos produtos catarinenses a todo o Brasil.

Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, com o reconhecimento do Ministério, o Estado estará credenciado no Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa) para realizar inspeção nas empresas catarinenses, agilizando todo o processo por meio da Cidasc que fará a inspeção higiênico-sanitária e tecnológica em conformidade com as normas do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. “Na prática, os estabelecimentos que produzem produtos de origem animal (carne, leite e seus derivados) e que forem inspecionados e aprovados pela Cidasc, com vistas ao Sisbi-Suasa, poderão comercializar seus produtos em todo Brasil”, acrescenta.

O governador Raimundo Colombo disse que o reconhecimento representa a justiça com o agricultor e com as pequenas empresas, pois muitas vezes o produto só pode ser vendido no município ou no Estado e, com o Sisbi-Suasa, será comercializado em qualquer lugar do Brasil. “É o aumento da competitividade da produção, aumentando o valor agregado e desenvolvendo o setor. Isso para nós é fundamental para valorizar todos os produtores rurais de Santa Catarina.”

O secretário João Rodrigues observa ainda que a inspeção de produtos de origem animal pelo novo sistema Sisbi-Suasa impõe altos padrões de segurança sanitária e de qualidade de produtos, dando garantias aos consumidores. Ele lembra que Santa Catarina é o maior produtor brasileiro de carne suína, o segundo maior produtor  nacional de carne de frango e o quinto maior produtor de leite. O Suasa foi criado em 2006 com a finalidade de ampliar a capilaridade da inspeção dos alimentos de origem animal e vegetal.

O sistema de defesa agropecuária inclui atividades de sanidade, inspeção, fiscalização, educação sanitária, vigilância de animais, vegetais, insumos, produtos e subprodutos de origem animal e vegetal. Para a exportação de produtos de origem animal, a inspeção continuará sendo de competência exclusiva do Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Hoje, a Cidasc tem 800 agroindústrias catarinenses cadastradas na Inspeção Estadual. A meta é que em dois anos, destes 800 estabelecimentos, 200 recebam o selo do Sisbi-Suasa. Inicialmente, três estabelecimentos do Estado já estão autorizados a comercializar seus produtos no país com o selo, são eles: Laticínios Gran Paladare, de Chapecó; Avícola Fragnani, de Cocal do Sul, e o Matadouro Frigorífico de Ovinos e Caprinos Guatapará, de Guatambu.

Pin It
Você gostaria de comentar?