Membros do Conselho de Gestão Estratégica são empossados no TRE-SC

desembargador_Eladio_Torret_Rocha

“Um projeto que cria uma nova maneira de gerir os destinos do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC), de características permanentes, cujo funcionamento estará em constante aperfeiçoamento, devendo ser otimizado a cada gestão”. Com estas palavras, o presidente da Corte catarinense, desembargador Eládio Torret Rocha, sintetizou sua expectativa com relação ao Conselho de Gestão Estratégica e de Integração (CGEI) do TRE-SC, ao abrir a cerimônia de posse dos 11 membros que integrarão a iniciativa inédita no âmbito dos TREs.

A solenidade, realizada na última sexta-feira (17), ocorreu na Sala de Reuniões do Edifício Anexo da sede do TRE-SC, em Florianópolis, contando com a presença de coordenadores e servidores do Tribunal.

O desembargador Eládio ainda externou a sua alegria em presidir a primeira reunião do Conselho, enfatizando a importância das decisões colegiadas. “Considerando a minha experiência como juiz, é possível perceber que as decisões colegiadas, via de regra, costumam ser mais ponderadas do que as monocráticas”, afirmou, concluindo que a motivação para a criação do CGEI foi “a vontade sincera de acertar mais”.
Após o termo de posse ter sido lido pelo assessor de Planejamento Estratégico e Gestão do Tribunal e secretário do CGEI, Augusto César Campos, e assinado pelos empossados, foi aberta a palavra aos presentes.

O Corregedor Regional Eleitoral, desembargador Luiz Cézar Medeiros, afirmou  que a criação do CGEI representa um marco de democratização das decisões do TRE-SC. O que foi enfatizado pelo Diretor-Geral, Sérgio Manoel Martins. “Nosso objetivo é qualificar ainda mais as decisões, trabalhando em um sentido convergente”, disse.

Já o juiz eleitoral, Luiz Felipe Siegert Schuch, da 13ª ZE – Florianópolis, aproveitou para parabenizar a modalidade eleição, que definiu a participação da magistratura eleitoral no CGEI. “Através do pleito, onde pudemos nos lançar candidatos e votar em nossos pares, todos os juízes eleitorais puderam conhecer um pouco mais sobre o Conselho”, afirmou.

Enquanto o juiz Rafael Sandi, da 35ª ZE – Chapecó, falou de sua expectativa de que “o CGEI estabeleça diretrizes que permaneçam, além das pessoas que vão passar”.

Por fim, o assessor II da Assessoria dos Juízes, Marcus Cléo Garcia,  destacou a importância do emprego da democracia na tomada de decisões no TRE catarinense. “Espero que esta ideia se expanda para outros Tribunais e que os servidores da Justiça Eleitoral no Estado me vejam como um canal, entre eles e a administração”, concluiu.

Primeira reunião do CGEI

Dentre os diversos assuntos debatidos na primeira reunião do CGEI, realizada logo depois da posse, destacaram-se as definições com relação ao Concurso Público 2013 e as diretrizes para o planejamento das Eleições 2014.

Com relação ao projeto Eleições 2014, foram apresentadas as 11 sugestões de diretrizes elencadas pelo GAPE – Grupo de Planejamento, Acompanhamento e Avaliação dos Projetos das Eleições, das quais, destaca-se a 11ª que visa tornar mais ágeis a apuração e a divulgação da primeira parcial, mantendo a segurança, conformidade, economicidade e transparência.

Foi definido também que a realização do Concurso Público, para os cargos de Técnico e Analista Judiciário, deve ocorrer até o final do mês de Novembro deste ano, sendo que as provas serão realizadas em várias cidades do Estado e não só na capital.

Para o presidente da Corte catarinense, a reunião inaugural do Conselho foi muito proveitosa. “Criamos um órgão que vai ajudar muito o Tribunal. Sua pauta longa, que se estendeu das 14h às 17h30 demonstra a dimensão de sua importância”, afirmou.

Composição do CGEI

Na ocasião, foram empossados o Presidente do Tribunal, desembargador Eládio Torret Rocha; o Corregedor Regional Eleitoral, desembargador Luiz Cézar Medeiros; os juízes eleitorais, eleitos diretamente por seus pares, Luiz Felipe Siegert Schuch, da 13ª ZE – Florianópolis (representando a Região Metropolitana), e Rafael Sandi, da 35ª ZE – Chapecó (representando o interior do Estado); o Diretor-Geral, Sérgio Manoel Martins; a Secretária Judiciária, Clycie Damo Bertoli; o Secretário de Administração e Orçamento, Eduardo Cardoso; a Secretária de Gestão de Pessoas, Luciane Soldateli Hoffmann; o Secretário de Tecnologia da Informação, Renato Ávila Pacheco; a Assessora-Chefe da Corregedoria Regional Eleitoral, Renata Beatriz Fávere; e o assessor II da Assessoria dos Juízes, Marcus Cléo Garcia, indicado pelo Presidente do TRE-SC.

 

 

Pin It
Você gostaria de comentar?