Marisa Orth sobre fazer 50 anos: “Fico feliz que não morri e tento ficar gostosa”

Marcada no imaginário nacional como a patricinha burra Magda, de “Sai de Baixo”, Marisa Orth está fazendo sucesso nos palcos. Em cartaz com o musical “A Família Addams”, ela segura como poucas mulheres de 49 anos o decote profundo de seu figurino como Morticia. De opiniões fortes e cheia de humor, ela conversou com o iG nos bastidores do espetáculo.

Sem medo da idade, a atriz conta que não ganhou nenhum cabelo branco a mais pensando sobre a chegada do próximo aniversário, em outubro. “Tô bem, né?”, comentou dando risada. “Não tenho crises, porque é melhor ter 50 do que morrer cedo”, afirmou, contando que já que não pode abater dez anos já vividos, não sofre com isso. “É inútil. Fico feliz que não morri e tento ficar gostosa, né?”

Afirmando que tudo o que quer é continuar com um bom “índice DPC (Dá pra comer)”, Marisaconta que sempre lidou muito bem com sua sensualidade. “Acho que sou sexy e o ser humano é sexy. Sexy é estar viva e viver a vida. Juro. Acho que é um atributo existencial”, opinou a comediante. “Não sou ninfomaníaca, sou bem ajustada dentro da frequência normal que a mulher brasileira faz sexo”, brincou, afirmando que mostrou sua nudez à “Playboy” em 1997 não pelo dinheiro, mas sim por sua vaidade.

Pin It

Comentários estão fechados.