Iniciado asfaltamento da rua Rui Barbosa em Rio do Sul

IMG_7756

Na manhã da última sexta-feira (8), o prefeito de Rio do Sul, Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba, junto com representantes da Câmara de Vereadores de Rio do Sul, visitou a obra de revitalização da rua Rui Barbosa, que entra em mais uma fase importante, a de colocação da capa asfáltica, que iniciou na quinta-feira (7).

Em relação ao trecho da via que sofreu com um escorregamento de terra, a Prefeitura já realizou diversas conversas com a equipe técnica da Setep, que estuda maneiras de solucionar o problema. “Por enquanto não temos como definir um prazo para a construção do muro de gabião naquele trecho, pois dependemos de uma solução que será apontada pelo Deinfra, órgão responsável pela execução e fiscalização da obra”, explica. O prefeito complementa afirmando que os técnicos da Secretaria de Planejamento fizeram diversas reuniões com os engenheiros da Setep, que apontaram algumas intervenções sugeridas por empresas especializadas na construção de muros de contenção.

Após a conclusão da colocação do asfalto, a empreiteira deverá voltar esforços para a construção dos passeios e implantação da sinalização horizontal e vertical, contemplando também o espaço de ciclovia.

Histórico do convênio com governo do Estado

No segundo semestre de 2013 a Prefeitura de Rio do Sul viabilizou o projeto para revitalização da rua Rui Barbosa. Posteriormente, técnicos do Departamento de Infraestrutura (Deinfra), órgão subordinado a Secretaria de Planejamento do Governo de Santa Catarina, realizaram diversas vistorias ao longo da via para verificar a viabilidade do projeto.

Em maio de 2014 foi assinado o protocolo de intenções entre Município, Estado e Votorantim Cimentos, porém, após retificações referentes a valores, um novo documento firmou a parceira público-privada em setembro do mesmo ano. Em outubro foi assinado um requerimento que garantiu o tratamento tributário diferenciado a Votorantim Cimentos, onde o Estado autoriza a execução da obra por meio de crédito presumido, com a compensação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), antecipado pela empresa.

Nova rede de fornecimento de água

A rua Rui Barbosa também recebeu uma nova rede de distribuição de água, obra executada pela Casan, com a ligação da tubulação entre a rua XV de Novembro e rua Rui Barbosa, por meio da ponte Professora Hannelore Hartmann Eyng. O trabalho de implantação dos novos tubos foi realizado de forma conjunta, evitando retrabalho nas escavações.

De acordo com o Rangel Barbosa, engenheiro sanitarista da concessionária, a implantação da nova rede custou R$ 1.089.135,08, e deverá proporcionar melhorias significativas para os consumidores da localidade.

Nova rede de distribuição de energia

Ao todo, 58 postes de iluminação foram substituídos. A fiação de alta e baixa tensão, numa extensão de 1,8 quilômetros foi trocada por cabos isolados, permitindo maior confiabilidade da rede. “Também utilizamos os ‘ninjas’, que são espécies de ganchos utilizados para fixar a rede de alta-tensão. Além de impedir o rompimento da rede eles garantes uma melhor estética a obra”, destacou o gerente regional da Celesc, Manoel Arisoli Pereira.

Gariba afirma que a nova rede trará um grande benefício aos moradores de toda a região. “Eu moro no bairro Sumaré, e por vezes, faltava energia. Com esta parceria importante com a Celesc, os moradores vão usufruir de uma rede mais confiável e segura”, comemorou o prefeito.

O investimento é de R$ 300 mil, sendo R$ 60 mil da Prefeitura de Rio do Sul e o restante da concessionária.

Desapropriações de imóveis

Um dos impasses para início da obra foi a desapropriação de alguns imóveis localizados as margens da via. As indenizações realizadas de forma amigável, entre município e moradores, custou R$ 730.852,00. De acordo com o prefeito Garibaldi Antônio Ayroso, o Gariba, outros processos de desapropriação tiveram que ser realizados de forma judicial, considerando que não houve acordo com os proprietários. “Depositamos em juízo recursos da ordem de R$ 1 milhão. Com o apoio do Judiciário municipal conseguimos dar maior celeridade neste processo e colocar os imóveis à disposição do município para realização da obra”, explica. Os recursos investidos no processo de demolição dos imóveis custaram aos cofres do município R$ 43.021,32,00.

Reaproveitamento dos paralelepípedos

Cerca de 16 mil metros quadrados de paralelepípedos que foram retirados da rua Rui Barbosa serão reaproveitados na pavimentação de outras vias do município. Grande parte desse material está depositado em um terreno do loteamento Santa Clara, no bairro Laranjeiras, onde diversas pequenas ruas serão pavimentadas.

O valor que será pago à empreiteira Setep, responsável pela obra, é de R$ 3.457.541,74. Além disso, o município disponibilizou cerca de R$ 210 mil em pedras para complementar a base da pavimentação. As obras que compreendem o retaludamento de parte do rio, meio fio, passeios e toda a sinalização viária, vertical e horizontal, somará investimentos de mais de R$ 260 mil.

Rafael José Beling
Pin It
Você gostaria de comentar?