Implantação do sistema de coleta e tratamento de esgoto avança em Rio do Sul

Rio do Sul ETE_a

Com 23% das obras de implantação de redes coletoras executadas e 27% da Estação de Tratamento, a CASAN avança na implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Rio do Sul.

Esta semana as obras de implantação das tubulações se concentram nos bairros Canta Galo (Rua João Pasqualini, Travessa Valderedo Bastos, Rua Massaranduba, Beco Rosa Maria Heinz), Fundo Canoas (Rua Evaldir José Jásper) e Santana (Rua Eufrázia Tomio).

Segue também o trabalho de repavimentação das vias que já receberam as tubulações. Esta semana a recomposição está sendo realizada no Centro (Rua Visconde de Maua), e nos bairros Laranjeiras (ruas Emilia Medeiros e Ernesto Feldmann), Progresso (Rua Ademar Ohf), Fundo Canoas (Rua Henrique Degenhardt) e Eugênio Schneider (Rua Bahia).

O sistema de esgotamento sanitário de Rio do Sul vai captar o esgoto de aproximadamente 58% das residências da cidade, beneficiando diretamente 35 mil habitantes. Serão atendidos na primeira etapa 11 bairros: Boa Vista, Canoas, Canta Galo, Centro, Eugênio Schneider, Fundo Canoas, Jardim América, Laranjeiras, Pamplona, Progresso, Santana.

O investimento de R$ 62,8 milhões, proveniente do PAC2/CAIXA e CASAN, permitirá o assentamento de mais de 150 mil metros de rede coletora em 163 ruas, 6 mil metros de emissários terrestres, 14 estações elevatórias de esgoto e 11,5 mil ligações domiciliares.

Será também construída a primeira etapa da Estação de Tratamento de Esgotos da cidade, que em sua fase inicial de funcionamento terá capacidade de tratar 135 litros por segundo. As obras da ETE ocorrem em paralelo à implantação de rede de esgotos, e já chega a quase 30%.

Rafael José Beling
Pin It
Você gostaria de comentar?