Ibirama completa 80 anos de emancipação com crescimento econômico e turístico

Março é mês de festa na cidade. O município comemora 80 anos de emancipação politico-administrativa. E para marcar as oito décadas, de 8 a 13 de março será realizada uma comemoração especial, com atrações artísticas, culturais e esportivas. A grande festa irá celebrar o destaque turístico, econômico e o crescimento dos últimos anos. “Queremos, nesta data, que cada homem e cada mulher que nasceram, viveram e amaram Ibirama sejam homenageados por todos nós. Por isso, desde já, convido a todos para prestigiarem e comemorarem conosco os 80 anos de emancipação do nosso município”, disse o Prefeito Osvaldo Tadeu Beltramini.

Com pouco mais de 17 mil habitantes, a história de Ibirama se confunde com o desenvolvimento da região do Vale Europeu. Os colonizadores chegaram ao município em novembro de 1897. O território, frequentado por índios, foi ocupado na época pela Sociedade Colonizadora Hanseática, uma das entidades criadas na Alemanha para supervisionar as imigrações para o Brasil, e na época recebeu o nome de Hamônia. Em 1934 aconteceu a emancipação da colônia, que ganhou o nome de Dalbérgia e em seguida Ibirama, que recebeu esta nomeação seguindo a linguagem indígena, que quer dizer “terra da fartura”.

Várias bases econômicas

No início a população mantinha a economia na extração vegetal e na agropecuária de subsistência. O trabalho realizado ao longo dos últimos anos auxiliou no crescimento do setor e tornou Ibirama referência no agronegócio catarinense. Nos últimos anos, um novo segmento também ampliou a base econômica do município. Indústrias madeireiras expandiram os serviços e encontraram na cidade o mercado ideal para novos investimentos.

Capital Catarinense do Turismo de Aventura

Com cachoeiras, rios, montanhas e piscinas naturais preservadas, o município é conhecido como a Capital Catarinense do Turismo de Aventura. A cidade procura também conservar as características deixadas pelos colonizadores na arquitetura, na culinária e no artesanato, o que ampliou a divulgação turística do município.

Cultura indígena

Ibirama procurou manter sempre grande conexão com índios de várias etnias. A cidade, sempre carregou nas veias a cultura deixada pelos europeus, mas mesclou o conhecimento dos nativos. Mesmo após a colonização, o município buscou manter viva a raiz dos nativos e tornou-se a primeira reserva Indígena do Brasil, a Duque de Caxias, que abriga Kaingangs, Xoklengs e Guaranis. O território foi dividido após alguns anos e inclui hoje os municípios de José Boiteux e Vitor Meirelles.

Programação Especial 80 anos de emancipação

Sábado (8/3) – 17h no Centro de Eventos: Comemoração ao Dia Internacional da Mulher com desfile de moda, conversa aberta entre as mulheres, dinâmica, exposição de flores, artesanato e obras de arte, café gratuito, apresentação do Grupo de Dança Coreográfica dos Idosos da Assistência Social e do Grupo Millennium.

Domingo (9/3) – 8h na Praça José Deeke: 2ª Corrida e Caminhada “Aniversário de Ibirama”.

–15h na AFUSMI/Tirolesa: Grito Rock.

Segunda-feira (10/3) – 19h30min na AMBBEVI: Noite Alemã – Flash Back.

– 23h no Centro de Eventos: Baile de Aniversário de Emancipação de Ibirama com a Banda Musical San Francisco.

Terça-feira (11/3) – 9h na Praça da Bandeira: Lançamento do selo comemorativo, apresentação da Banda Municipal de Ibirama, Flash Mob e bolo temático.

– 14h30min na Praça Lindo Sardagna no Centro: Descida Festiva de Boiacross.

– 19h30min na Sociedade Desportiva União: Prêmio Adolfo Bini.

Quarta-feira (12/3) – 19h30min na Capela Nossa Senhora Aparecida, no bairro Ponto Chic: Noite Italiana – Flash Back.

Quinta-feira (13/3) – 19h no Salão Guarani em Dalbérgia: Noite Brasileira – Flash Back.

Pin It
Você gostaria de comentar?