Hospital Regional – Fusavi discute liberação de recursos para instalar Quimioterapia

img1

Representantes da Fundação de Saúde do Alto Vale do Itajaí – mantenedora do Hospital Regional estarão reunidos com a secretária de Saúde do Estado de Santa Catarina, Tânia Eberhardt. O encontro ocorrerá nesta quarta-feira, a partir das 10 h, na SES, em Florianópolis.

“Estamos com boas expectativas mesmo. Essa pode ser mais uma reunião decisiva em todo o processo que estamos construindo para instalar um novo setor no hospital aqui. Nós sabemos que não é uma das tarefas mais fáceis, mas, por outro lado, sabemos que precisamos continuar lutando para concretizar aquilo que planejamos há dois anos”, destacou o presidente da Fusavi, Giovani Nascimento, que estará acompanhado pelo primeiro vice-presidente do HRAV, Osmar Peters. O deputado estadual Jaílson Lima da Silva e os vereadores de Rio do Sul, da bancada do Partido dos Trabalhadores, Mário Miguel e Zeli da Silva, também participarão das discussões.

Além do convite para participar do próximo Fórum da Saúde, a secretária também tomará conhecimento do processo de liberação de recursos para a implantação do serviço de quimioterapia no Hospital Regional Alto Vale.

“Nós estamos planejando realizar o próximo fórum com os representantes das quatro gerências de Saúde, das secretarias de Desenvolvimento Regional no dia 15 de outubro e gostaríamos muito que a secretária confirmasse a presença. Seria muito importante ela conhecer a forma como estamos discutindo algumas questões aqui na região”, ressaltou Giovani.

Outros assuntos também serão colocados em pauta pelos diretores da Fusavi. Um deles é o credenciamento dos exames de ressonância magnética junto ao Sistema Único de Saúde. O outro é a cobrança do extra-teto da Autorização de Internação Hospitalar que já está acumulado em mais de 3,5 milhões de reais.

“Nós gostaríamos de atender o SUS. E é por isso que estamos indo amanhã (hoje) também para Florianópolis. Hoje o Hospital Regional Alto Vale tem uma das máquinas de ressonância mais modernas do Brasil e quer atender todos os pacientes. Além disso, nós não vamos esquecer de solicitar um posicionamento sobre as AIH. O custo para o hospital daquilo que já está faturado é muito alto”, observou.

Na terça-feira, o Fórum da Saúde reuniu diversos representantes do setor no Alto Vale do Itajaí. No final do encontro, uma comissão foi formada para fazer um diagnóstico dos 18 hospitais da região. O objetivo é prepará-los para ingressar em uma das cinco redes recém criadas pelo Ministério.

“O grupo que seria formado por secretários nos auxiliaria bastante. Desta forma poderíamos ter aqui bem próximo de nós hospitais que colocariam à disposição das redes salas de estabilização, leitos de retaguarda de curta e longa permanência”, concluiu.

Pin It
Você gostaria de comentar?