Governador de SC e ministros tratam de medidas de apoio aos municípios atingidos pelas chuvas

Visita Min  Foto Anderson Ciotta Defesa Civil

“A prioridade é restabelecer a normalidade nas cidades atingidas pelas chuvas”, afirmou o governador Raimundo Colombo, após receber comitiva do governo federal liderada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, na manhã desta segunda-feira, 12, em Lages, na Serra catarinense. O ministro de Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, também participou da visita e de reuniões com lideranças estaduais para tratar de apoio aos municípios.

Os ministros chegaram ao estado pela manhã e sobrevoaram as áreas atingidas acompanhados do governador Raimundo Colombo. Em seguida, a comitiva de Brasília seguiu para o Rio Grande do Sul, que também teve cidades atingidas pelas chuvas neste mês. Em Santa Catarina, nas últimas semanas, as chuvas e os fortes ventos provocaram danos em quase cem cidades do estado, atingindo mais de 30 mil pessoas. A Serra catarinense e a região do Alto Vale do Itajaí estão entre as áreas mais afetadas.

“A ajuda do governo federal é fundamental para recuperar o que foi atingido e garantir o apoio para todas as pessoas de Santa Catarina que foram afetadas. Os atendimentos de emergência foram realizados e agora, com as águas baixando, é que precisamos trabalhar nos reparos dos estragos, principalmente na malha viária”, afirmou Colombo. O governador deve ir à Brasília nesta terça para apresentar oficialmente o relatório dos estragos. Como base nos relatórios preliminares, o pedido de apoio previsto é da ordem de R$ 40 milhões.

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, reafirmou o compromisso do governo federal em firmar parcerias com o Governo do Estado e com as prefeituras para restabelecer o mais rápido possível as áreas atingidas. “Neste momento, o Governo do Estado garante a ajuda humanitária para as famílias atingidas. E o plano de trabalho está sendo feito conjuntamente entre as equipes de Defesa Civil, temos técnicos da secretaria nacional ajudando para acelerar a produção destes planos que permitirão enviar os recursos federais necessários para as obras de reconstrução”, explicou o ministro. Representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes também acompanharam o sobrevoo para verificarem a situação de rodovias que cortam a região.

O ministro de Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, anunciou ainda que o governo federal vai antecipar em 15 dias o pagamento do Bolsa Família para os beneficiados do programa que vivem nas cidades em situação de emergência.

O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, Renato Newton Rawlom; o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, e o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, João Alberto Duarte, também acompanharam a visita. Após o sobrevoo, ainda no aeroporto de Lages, a equipe participou de reuniões com prefeitos, entre eles o prefeito de Lages, Antonio Ceron, e o de Rio do Sul, José Thomé. Representantes catarinenses do Senado e do Congresso também estiveram no local.

Após as ações de resposta aos eventos meteorológicos dos últimos dias, a próxima etapa é o restabelecimento dos serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura pública nos municípios.

Para isso, dois escritórios regionais foram montados para orientar os municípios e regiões mais afetadas. Um em Rio do Sul e outro em Lages. Até esta terça-feira, 13, técnicos da secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), coordenadores regionais de Defesa Civil SC, engenheiros das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR), técnicos dos municípios e associações de municípios orientam as defesas civis municipais na confecção do documento.

Além disso, nos próximos 15 dias, a gerência de Restabelecimento e Reabilitação, da Diretoria de Respostas da Defesa Civil SC continua prestando assessoria aos municípios para a elaboração e readequação dos planos de trabalho.

Assim que os municípios finalizarem os planos, a Defesa Civil SC e o governo do Estado pretendem despachar diretamente com o Ministro da Integração Nacional, visando o repasse de recursos para atender as necessidades dos municípios .

 

Relatório Final Defesa Civil SC

Pico de registros

103 municípios com algum registro de danos

31.853 pessoas afetadas

9.194 residências

Desalojados 21.631 (em casa de parentes e amigos)

Desabrigados 2.667   ( em abrigos públicos)

Assim que o nível dos rios começaram a baixar, ainda na sexta, 9 , e sábado, 10, as pessoas retornaram para casa.

Tipos de eventos:

9 registro de vendaval

11 registros de alagamento

11 registros de enxurrada

15 registros de chuva intensa

26 registros de inundação

45 registros de deslizamentos

 

Foto: Anderson Ciotta/Defesa Civil

Pin It
Você gostaria de comentar?