Gestão preventiva resulta positivamente no Vale do Itajaí

WhatsApp_Image_2017-06-01_at_16.09.50

No Alto Vale do Itajaí, o secretário de Estado da Defesa Civil -SDC,  Rodrigo Moratelli garantiu que desde os primeiros momentos que antecederam as chuvas, as equipes da secretaria acompanham a situação. Reforçou que o setor de Monitoramento e Alerta mantiveram e mantém atualizações constantes.

O secretário destacou as ocorrências de Lages, na Serra e municípios do Vale do Itajaí, principalmente Rio do Sul e Rio do Oeste. Essas áreas requerem atenção especial. Moratelli disse que os parâmetros de ação da Defesa Civil tem mudado para um trabalho mais preventivo, o que resulta em menos perdas. No Vale do Itajaí, com as últimas obras de prevenção de cheias, como as sobrelevações das barragens Sul, em Ituporanga, e Oeste, em Taió, pode-se reservar maior volume de água que em situações parecidas de enchentes anteriores. “Hoje pode-se falar em  aspectos relacionados às chuvas a montante dos barramentos, e a jusante delas, com grande precisão.” Disse. Informações que facilitam a logística e diminui os níveis dos rios nas cidades, com repercussão até a Foz, em Itajaí.

Em relação a operação das barragens no Alto Vale, Moratelli afirmou que o objetivo é  reduzir a área de armazenamento em até 55%, “Talvez no próximo domingo (4) alcancemos esse patamar,” salientou. Diante disso, a Defesa Civil SC tem reunido as equipes continuamente para analisar as situações e prever cada vez com  maior exatidão as previsões e emitir avisos.

Sobre a situação da Barragem Norte, em José Boiteux, o secretário esclarece  que a SDC vai acessar a barragem Norte, em José Boiteux, com a apoio da Polícia Federal porque a comunidade indígena não permite o acesso ao local para verificar a situação dos equipamentos. “A vistoria será realizada ainda esta semana”, pontuou.

O secretário lembrou ainda que um acordo firmado em 2015, entre Estado, União, indígenas e Ministério Público Federal, previa acesso ao barramento em situações de crise. Essa era a parte que cabia aos índios e eles não cumpriram. Diferente do que fez o Governo de Santa Catarina que tem realizado todas as ações previstas no documento oficial.

Paulo César Santos.

Pin It
Você gostaria de comentar?