Epagri comemora 60 anos de extensão rural

IMG_1264

Na segunda-feira, 29 de fevereiro, o Escritório Municipal da Epagri de Presidente Getúlio esteve comemorando os 60 anos da extensão rural e pesqueira em Santa Catarina.

Neste dia, em fevereiro de 1956, foi instalado no Estado o primeiro Escritório Técnico Agrícola (ETA) e a data tornou-se um marco para o início das atividades de extensão rural e pesquisa no território catarinense.

O evento aconteceu na Câmara de Vereadores de Presidente Getúlio. Na ocasião foi servido um café da manhã que reuniu autoridades locais, representantes de entidades agrícolas, agricultores, funcionários e ex-funcionários da Epagri. O evento contou com depoimentos que resgatam a história local da extensão rural e apresentação de um vídeo, produzido pela TV da Epagri, que faz um relato histórico da atividade no Estado.

A Epagri conta atualmente com 639 extensionistas rurais e sociais. Além destes, boa parte dos 1654 funcionários da Empresa também contribuem para a atividade, exercendo funções administrativas ou operacionais. A Empresa é uma referência nacional e até internacional em extensão e pesquisa rural.

Extensão é uma metodologia, uma estratégia de ação, entendida como ensino ou educação informal. Na Epagri esse conceito evoluiu nos últimos 60 anos, passando do simples repasse de informações técnicas, para uma troca de conhecimentos entre o extensionista, o pesquisador e o agricultor, pescador, indígena ou quilombola, levando sempre em consideração os saberes tradicionais dos povos.

O trabalho de extensão da Epagri é desenvolvido com base no tripé economia, ambiente e sociedade. A Empresa presta mais de 350 mil assistências anuais. Em seus 60 anos de história a extensão desenvolveu para o Estado diversas tecnologias sociais de baixo custo que hoje são sucesso, como a proteção de fonte modelo caxambu, o carneiro hidráulico, sistemas de tratamento de esgoto doméstico, entre outros.

Historicamente, a extensão da Epagri colaborou não só para o desenvolvimento econômico, mas também social de Santa Catarina. Essa atividade foi a grande responsável por levar qualidade de vida para os camponeses catarinenses. Prova disso é que os profissionais da extensão da Epagri foram os primeiros a aplicar a vacina contra a poliomielite para as crianças do meio rural, já que naquela época a estrutura de saúde ainda era precária no interior do país.

Bianca Lima.

Pin It
Você gostaria de comentar?