Em Itajaí, Colombo e Dilma entregam ordem de serviço para obras de prevenção às cheias

presidente_dilma_rousseff_em_itajai_20131127_1932956105

O governador Raimundo Colombo e a presidente Dilma Rousseff participaram de ato em Itajaí, na tarde desta quarta-feira, 27, para entrega das ordens de serviço para obras de prevenção às cheias na região do Vale do Itajaí. Também foi realizada uma homenagem à presidente pela sanção da lei que regulamenta o funcionamento das universidades comunitárias.

No evento, foi oficialmente autorizado o início das obras de ampliação das barragens de Taió e Ituporanga, que exigirão investimentos de R$ 42 milhões por meio da parceria entre governo do Estado e governo federal. As obras começam neste mês e devem ser concluídas no prazo de até 18 meses (até maio de 2015). Em caso de novas enchentes, a previsão é de que, com as ampliações concluídas, as melhorias permitam reduzir o nível da água em cinco metros em relação ao que ocorreria com a estrutura atual.

“É um momento histórico para o Estado, com o início destas obras que vão garantir mais proteção para todos os catarinenses”, comemorou Colombo, lembrando que as obras autorizadas no evento fazem parte da primeira de três fases de um inédito plano estratégico para contenção das cheias no Estado.

As obras nas barragens ocorrerão em duas frentes. A primeira consiste na sobre-elevação das duas barragens, aumentando a capacidade de retenção da água. Hoje, a capacidade da barragem de Taió é de 83 milhões de metros cúbicos e passará para 99,3 milhões de metros cúbicos, um incremento de 20%. A barragem de Ituporanga tem capacidade atual de retenção de 93 milhões de metros cúbicos e passará para 110 milhões de metros cúbicos, um aumento de 18% na sua capacidade.

Além disso, será dobrada a capacidade de vazão, que é a liberação de água para proteger a estrutura das barragens. As duas estruturas também terão sistemas de monitoramento à distância.

Entre as outras obras incluídas na primeira fase do plano de prevenção e mitigação de desastres naturais, estão a construção de novas barragens de pequeno porte no Alto Vale do Itajaí e a implantação de um radar meteorológico na cidade de Lontras. Adquirido por R$ 5 milhões, o radar já está em fase de instalação e deve entrar em funcionamento no início de 2014. Com o equipamento em operação, será possível prever ocorrências como tempestades e granizo, além da intensidade desses fenômenos e quais cidades serão atingidas.

As obras desta primeira fase somam investimentos de cerca de R$ 600 milhões, sendo metade do governo do Estado e metade do governo federal. Com as próximas duas etapas, os investimentos sobem para mais de R$ 1 bilhão. “Hoje testemunhamos a partida desse conjunto de obras estruturantes para resolver esse histórico problema das cheias em Santa Catarina, com uma ação de combate estratégico para promover prevenção e evitar novas mortes. Nós não vamos impedir a chuva, mas vamos permitir a convivência com as chuvas, protegendo as pessoas e minimizando ao máximo os seus efeitos”, discursou a presidente Dilma.

Pin It
Você gostaria de comentar?