Dois focos positivos de Aedes Aegypti são encontrados em Ibirama

2

Durante o mês de março o município de Ibirama registrou dois focos positivos da larva do mosquito Aedes Aegypti. O primeiro foi encontrado em uma armadilha (local monitorado periodicamente pelos agentes de combate a endemias) no Bairro Progresso e o segundo, após o acionamento de um morador, no Bairro Nova Stettin.

Desde então, Secretaria Municipal de Saúde de Ibirama, profissionais das Estratégias da Saúde da Família – ESF, agentes comunitários de saúde e agentes de combate à endemias atuam de forma conjunta no trabalho de verificação de possíveis novos focos no raio de 300 metros próximos aos locais de registro de focos.

“Estamos trabalhando intensamente, mas precisamos contar também com a colaboração da comunidade. Os cuidados precisam ser redobrados, afinal, combater o mosquito é dever de todos os cidadãos”, alerta a agente de combate à endemias Janete Cipriani.

Em 2016, três focos positivos do mosquito foram registrados em Ibirama, um em abril e dois em dezembro. Atualmente o município possui 94 armadilhas e 41 pontos estratégicos, que são monitorados periodicamente pelos agentes. O objetivo é descobrir focos do mosquito, destruir e evitar a formação de criadouros e impedir a reprodução dos mesmos.

O trabalho de conscientização da comunidade vem sendo realizado ao longo dos últimos anos. Os agentes comunitários de saúde e os agentes de combate à endemias visitam todas as residências da cidade para orientar a população. Banners informativos estão expostos em pontos estratégicos nos bairros para chamar a atenção dos moradores.

O telefone da Secretaria Municipal de Saúde – 3357-8532, está à disposição dos interessados em obter mais informações e também para denunciar.

Siga estas dicas e ajude a eliminar o mosquito da dengue:

Coloque areia nos pratinhos de plantas;

Remova duas vezes por semana a água acumulada em folhas de plantas, como as bromélias;

Coloque tampas de garrafas, cascas de ovo, latas e outras embalagens vazias em saco plástico bem fechado;

Mantenha as lixeiras tampadas;

Lave com escova os potes de comida e água dos animais uma vez por semana, no mínimo;

Deixe a tampa do vaso sanitário fechada e dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;

Coloque cimento nos cacos de vidro do muro;

Mantenha ralos fechados e desentupidos;

Guarde os pneus secos e cobertos ou preencha-os com areia;

Mantenha as calhas para água de chuva desentupidas;

Retire a água acumulada na laje;

Retire a água e limpe as bandejas externas de geladeiras;

Deixe os depósitos para guardar água sempre tampados;

Lave e escove os suportes de garrafões de água mineral;

Trate a água de piscinas com cloro e limpe-as uma vez por semana;

Evite acumular entulhos, eles podem se tornar locais de foco do mosquito da dengue;

E guarde as garrafas com o gargalo para baixo.

Foto: agente de combate à endemias trabalhando nesta manhã (23) na verificação de possíveis novos focos no raio de 300 metros próximos aos locais de registro de focos.
Sheyla Germano

Pin It
Você gostaria de comentar?