Defesa Civil SC é reconhecida pela ONU com projeto de redução de risco de desastres

IMG_2473

A Secretaria de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) pelo projeto de prevenção . O Prêmio Sasakawa Award é concedido a cada dois anos para organizações, indivíduos ou iniciativas que contribuam para salvar vidas e reduzir a mortalidade global por catástrofes.

Em Santa Catarina, o município de Blumenau é piloto do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Risco em Desastres Naturais no Brasil (Gides). O governo brasileiro, em convênio com o governo japonês, escolheu as localidades para o projeto, a fim de fortalecer a estratégia nacional de gestão integrada de riscos em desastres naturais.

Além de SC, o estado do Rio de Janeiro com os municípios de Petrópolis, e Friburgo, também foram premiados. A entrega ocorreu no dia 25 de maio, durante a Plataforma Global para a Redução de Riscos de Desastres, em Cancún, no México. O evento discutiu a implementação do Protocolo de Sendai, cujo Brasil é um dos signatários do tratado junto à ONU.

Entre os projetos de prevenção que a Defesa Civil SC está realizando destacam-se as sobre-elevações das barragens Sul (Ituporanga) e Oeste (Taió); projetos para construção de pequenas barragens de contenção de água; implantação do radar do Vale (Lontras); radares Sul (móvel) e Oeste (Chapecó); sistema de alerta por mensagem de texto (SMS); apoio na elaboração do plano de contingência municipal; modernização de todo o sistema de proteção e defesa civil com o Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres em Florianópolis junto com outros 20 Centros Regionais; projeto para mapear as áreas de risco geológico em todos os municípios. Também o intercâmbio no Japão para adquirir conhecimento técnico.

Para o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, tudo isso é um grande avanço tanto para o governo de SC quanto para a secretaria criada em 2011.

“Considerando a estrutura de nosso país com o que estamos fazendo dentro de SC, estamos implementando um padrão internacional de gestão de riscos e desastres similar aos países mais modernos do mundo. Isso vai ser percebido pela população devido a emissão de alertas, os simulados, a nova estrutura física que está em construção para integrar as ações principalmente num momento de desastre em que as pessoas não sabem como reagir. Então é Município e Estado preparados para reagir em uma situação adversa”, comenta Moratelli.

Para o secretário, o que mais orgulha é que a maioria dos projetos são financiados com recursos próprios. “Isso mostra a força do catarinense. Somente para as obras de infra-estrutura do Vale do Itajaí, contamos com apoio do Governo Federal, ” diz.

 

Assim como para quem coordena toda a secretaria é um orgulho, para quem trabalha na ponta também se sente feliz com a notícia. É o caso do coordenador Regional da Defesa Civil em Blumenau, Jackson Laurindo.

Para ele, o prêmio Sasakawa é o reconhecimento pela realização de um trabalho inovador, desenvolvido com comprometimento, dedicação e seriedade na construção de metodologias e ferramentas que juntas são capazes de modificar cidades, mas principalmente de proteger vidas.

A sede do coordenador fica em Blumenau,  município que foi desenvolvido o estudo do projeto Gides. Laurindo comenta que o projeto possibilitou uma nova percepção de recursos metodológicos e técnicos disponíveis para diversas ações que envolvem as fases de atuação da Defesa Civil.

“O projeto Gides possibilitou um maior amadurecimento técnico profissional daqueles que estiveram envolvidos no projeto, os conhecimentos abordados possibilitaram uma nova percepção da integralidade  necessária entre setores da administração pública local, a construção de políticas públicas para proteção da população e prevenção aos desastres”, diz.

 

 Projeto Gides

O Projeto Gides é coordenado pela Jica, composto por especialistas brasileiros e japoneses na área. Criado em 2013, em parceria entre a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Jica numa reaproximação do Governo Federal e o Governo Japonês (No âmbito federal o Ministério da Integração, Ministério das Cidades, Ministério da Ciência Tecnologias e Inovação, e Ministério de Minas e Energia). Participam do Projeto o município de Blumenau (SC), Petrópolis (RJ) e Nova Friburgo (RJ), considerados municípios que mais sofreram com as consequências dos desastres naturais de 2008 e 2011.

 

Objetivo
Redução dos riscos de desastres geológicos através de medidas preventivas não estruturais. Os principais resultados são: melhoria dos sistemas de avaliação e mapeamento de riscos, previsão e alerta e também o planejamento urbano na atuação de prevenção de desastres. Tais melhorias serão efetivadas após a elaboração e validação de manuais técnicos, que serão aplicados nos municípios-piloto selecionados, quais sejam: Nova Friburgo e Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro; e Blumenau, no Estado de Santa Catarina.

Eixos

Projeto de Fortalecimento das Estratégias Nacionais para a Gestão Integrada em Riscos de Desastres Naturais – Projeto Gides, firmado o entre o Governo Japonês e o Governo Brasileiro, visa dar suporte à formulação de políticas e ao desenvolvimento de metodologias para o aperfeiçoamento do gerenciamento dos riscos de desastres de movimentos de massa.

O Projeto está centrado nos seguintes eixos temáticos:

  • Avaliação e mapeamento de áreas de risco;
  • Monitoramento e alerta (sistemas de alerta antecipado de risco e planos de contingências);
  • Obras de prevenção e reabilitação (critérios para definição e para projeto); e
  • Planejamento da expansão urbana em áreas com susceptibilidade a movimentos de massa.
Pin It
Você gostaria de comentar?