Computadores são entregues para escola Indígena em José Boiteux

Escola recebeu 12 computadores foto Helena Marquardt ADR Ibirama

A Gerência de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama entregou na tarde desta quinta-feira, dia 30, 12 computadores para a Escola Vanhecu Patté, de José Boiteux, localizada na Aldeia Bugio da Terra Indígena Laklãnõ. Os equipamentos foram adquiridos através de um projeto, elaborado pela Gered em parceria com a Associação de Pais e Professores (APP), e que acabou sendo contemplado pelo Tribunal de Justiça.

A supervisora de Articulação com os Municípios, Isolânia Wippel, lembra que encaminhou o projeto no ano passado, quando atuava como gerente de Educação, e acabou sendo contemplada com o valor de R$ 26.670,000 . “Fiquei sabendo dos recursos que o Fórum tinha para investir nos projetos de cunho social e analisando as escolas que estavam com dificuldades pensei na Vanhecu Patté que tinha uma deficiência grande de equipamentos. Em conjunto com a APP elaborei esse projeto e felizmente fomos contemplados.”

O diretor da escola, Rodrigues Pinto Reis, conta que os computadores eram um sonho da direção e dos estudantes. “Felizmente através de um projeto da Gered nós conseguimos esse computadores que serão de grande serventia. Agora os professores têm mais uma ferramenta para trabalhar com os alunos e também será mais fácil porque hoje em dia a informática é tudo. Ela vai contribuir até com a nossa cultura.”

Até então a unidade onde estudam 120 crianças e adolescentes, contava apenas com um computador funcionando para pesquisa e a novidade foi comemorada por todos os alunos. Patrick Vamble Farias da Silva Lima, de 15 anos, lembra que também não tinha computador em casa e a partir de agora o contato com o mundo virtual será mais próximo. “Acho que agora será muito melhor”, enfatizou.

A instalação dos equipamentos foi realizada hoje pela equipe do Núcleo de Tecnologias Educacionais da ADR de Ibirama e de acordo com Isolânia eles não vão auxiliar não apenas os alunos, mas também os professores. “Hoje eles têm dificuldade de acessar o Professor Online para fazer os registros, seus estudos e seu planejamento de aula, mas essa realidade vai mudar”, finalizou.

Helena Marquardt

Pin It
Você gostaria de comentar?