Centro de Inovação de Lages abre 40 vagas para empresas

O estímulo a novos negócios inovadores com alto potencial de crescimento é um dos propósitos dos Centros de Inovação que estão sendo construídos em Santa Catarina pelo Governo do Estado. A primeira unidade inaugurada, o Orion Parque, em Lages, lançou edital para o processo de incubação de empresas. São 40 vagas destinadas, inicialmente, a empresas com projetos no ramo da tecnologia ou em áreas como ensino, comércio e serviços e que tenham no máximo quatro anos de existência.


Foto: Pablo Gomes / ADR Lages

O edital está disponível no site e os interessados devem enviar as propostas até 9 de setembro. “As empresas selecionadas poderão permanecer por dois anos na incubadora do Centro de Inovação, prazo que pode ser prorrogável por mais um ano. Esse é o período padrão para que esteja pronta para enfrentar a realidade do mercado”, explica o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Jean Vogel.

O Centro de Inovação de Lages foi o primeiro a ser inaugurado em junho. Serão 13 unidades e, neste momento, estão em construção os centros de Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Chapecó, Joaçaba, Tubarão, Itajaí e Blumenau. Receberão ainda o projeto Joinville, Criciúma, Brusque, Florianópolis e Rio do Sul.

Os centros vão atuar como ponto de conexão entre instituições de ensino, empresas e poder público, em um ambiente que visa materializar o conhecimento em novas empresas, produtos ou serviços inovadores, atuando como disseminador da cultura da inovação. “A inovação é fundamental para que Santa Catarina continue sendo um Estado diferenciado, que valoriza o trabalho, o empreendedorismo e o conhecimento”, enfatiza o secretário de Estado da SDS, Carlos Chiodini.

Parceria com empresas consolidadas

Além da incubadora de empresas, o Orion Parque terá parceria de empresas que já estão no mercado. A Flex Contact Center, fundada há sete anos e com 12 mil colaboradores, apresentou ao governador Raimundo Colombo nesta quarta-feira, 17, um projeto para pesquisa de novas tecnologias no setor de call center, para ampliar a capacidade de atendimento. A empresa atende cerca de 50 clientes, de setores como financeiro, seguros, telecomunicações, varejo e indústrias.

Michelle Nunes 

Pin It
Você gostaria de comentar?