Bombeiros e Defesa Civil elaboram plano de ação para minimizar impactos das chuvas na regional de Ibirama

Representantes da Defesa Civil de Santa Catarina, Bombeiros Voluntários e o secretário Executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama, Jamir Marcelo Schmidt, se reuniram na tarde desta segunda-feira, dia 5, para elaborar um plano de ação do que pode ser feito para minimizar os impactos das chuvas que assolam o Alto Vale e já deixam milhares de famílias desabrigadas e desalojadas.

No encontro o coordenador Regional da Defesa Civil, Jaimerson Espindola, apresentou a previsão de chuva persistente para os próximos dias e destacou que todos os órgãos precisam estar preparados para enfrentar um cenário difícil e auxiliar a população. “A chuva que achávamos que iria cair de forma mais distribuída acabou se concentrando na região do Alto Vale, o que trouxe muitos impactos. Agora nossa melhor expectativa é de que chova  de 100 à 130 milímetros até a quinta-feira, mas num cenário mais pessimista podemos chegar a 230 milímetros.”

Foto Monize Freiberger ADR Ibirama

Ele ressaltou ainda que a Defesa Civil já distribuiu itens de ajuda humanitária como alimentos, materiais de higiene e limpeza e colchonetes para os municípios mais afetados no Alto Vale como é o caso de Rio do Sul, e que cidades da região de Ibirama também podem receber os kits caso seja necessário.

No Vale Norte, de acordo com a Defesa Civil, os municípios mais atingidos são Lontras, onde 171 pessoas estão desabrigadas e quase 350 desalojadas, além de Ibirama, que já registou mais de 100 ocorrências em virtude das chuvas, a grade maioria de deslizamentos de terra que deixaram inclusive uma pessoa ferida.

Segundo o secretário Executivo da ADR de Ibirama, outro ponto discutido na reunião foi a preparação dos municípios para a abertura de abrigos, que podem ser necessários para receber mais famílias que tenham que deixar suas casas.“ O Governo de Santa Catarina tem feito muito nos últimos anos investindo milhões em obras de prevenção como a sobre elevação das barragens e construção de radares que fazem  a diferença em momentos como esse, mas mesmo assim muitos ainda podem ter que deixar suas casas nos próximos dias, e com certeza vamos trabalhar para atender todos da melhor forma possível” ressaltou.

Já o comandante dos Bombeiros Voluntários de Ibirama, Marcos da Silva, destacou que todos os equipamentos da corporação como botes, barcos e efetivo estão à disposição da comunidade e serão usados a qualquer momento para resgates e outras situações.

Comportas da Barragem Norte são fechadas

Depois de alguns dias de negociação com indígenas, que ocupavam a Barragem Norte em Jose Boiteux desde 2015 e impediam sua operação, técnicos da Defesa Civil puderam trabalhar no local e fechar as duas comportas do empreendimento, o que dará mais tranquilidade para a população do Médio Vale.

 

Helena Marquardt

Pin It
Você gostaria de comentar?