Balanço Social da Epagri de 2015 apresentou resultados positivos

No ano em que a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) celebra 60 anos de extensão rural e 40 anos de pesquisa agropecuária, ela  comemora os resultados apresentados no Balanço Social divulgado em 2016. A empresa teve retorno global de R$ 3,62 bilhões, atendeu 115,5 mil famílias e 2,7 mil entidades ao longo do ano passado.


Presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Essa edição avaliou os impactos econômicos, sociais e ambientais de 110 soluções tecnológicas produzidas e difundidas pela empresa. Dentre elas estão novos cultivares e ações de melhoria do setor produtivo de Santa Catarina. A contribuição da empresa no retorno que as tecnologias e ações geraram para o Estado chegam a R$ 1,2 bilhão, ou seja, um R$ 3,59 para cada real investido pelo produtor. Esse valor em 2009, quando foi lançado a primeira edição, foi de R$ 531 milhões.

“Tivemos um ganho muito grande para os agricultores e que envolvem também as cooperativas, prefeituras e todos aqueles que buscam um resultado positivo na agricultura”, destacou o presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann.


Foto: Nilson Teixeira / Epagri

O presidente exemplificou ainda o lançamento de três novas variedades da maçã na busca de adaptação em relação ao clima. “Isso se tornou um ganho muito grande para o produtor rural e um grande avanço no mercado internacional”.

Na maricultura os resultados de pesquisa e extensão rural em 2015 apresentaram um aumento na produtividade e ganhos reais para o maricultor. Outro destaque foi para o Banco da Terra, onde o produtor recebeu incentivos para adquirir terras, com apoio técnico e financiamento. Na produção de leite o trabalho foi em torno das pastagens perenes que possibilitam aumentar a lotação de animais em 50% e aumentar a produção também em 50% por animal.

Rafael Vieira de Araújo 

Pin It
Você gostaria de comentar?