Arquitetos vão projetar um novo prédio para o Lar da Menina de Rio do Sul

Lar da Menina FOTO Sindréia Nunes PMRS

A Prefeitura de Rio do Sul está empenhada em articular ações que contribuam para melhorar o atendimento de crianças e adolescentes em situação de acolhimento no município. Entre os objetivos está a criação de um novo espaço para o Lar da Menina. Para isso, os órgãos integrantes da rede de apoio de menores contam com a colaboração do Núcleo de Arquitetos da Acirs e da Unidavi.

Uma reunião foi realizada nesta terça-feira (21) com todas as instituições envolvidas e com representantes da Secretaria de Gestão de Governo (SEGOV) e de Assistência e Desenvolvimento Social (SEADES). O encontro serviu para integrar o grupo e definir as próximas ações para a criação do projeto arquitetônico do novo prédio do Lar.

“Realizamos um primeiro encontro no mês passado onde definimos as necessidades da equipe que atua na entidade e o que precisa conter no novo espaço para que seja mais acolhedor para as crianças e adolescentes”, esclarece o diretor técnico de Gestão e Inovação da SEGOV, Odair da Rosa.

Todas as sugestões e demandas apresentadas em outubro serão repassadas aos arquitetos que desenvolverão o projeto gratuitamente. O levantamento topográfico do terreno em que o novo prédio será construído –local ainda não definido – será feito pela Unidavi, também de forma voluntária.

O diretor técnico ressalta que o projeto de reestruturação do Lar da Menina está sendo realizado de forma colaborativa. “Consideramos as opiniões de todos os envolvidos no processo de acolhimento de crianças e adolescentes. Vamos elaborar as propostas de melhorias de forma democrática sempre pensando no bem-estar dos menores”.

Para o prefeito José Thomé, a participação da Prefeitura na criação de estratégias para aprimorar o atendimento de crianças e adolescentes em situação de acolhimento mostra o comprometimento do poder público com a sociedade. “Estamos colaborando para a criação do projeto arquitetônico que é o primeiro passo para a construção do novo prédio. Em seguida, na medida do possível, contribuiremos na captação de recursos para a construção”, comenta.

Sindréia Nunes.

Pin It
Você gostaria de comentar?