Apresentado o Brasão do centenário de colonização de Taió

centenario taio

Uma das pautas apresentadas durante reunião realizada na tarde desta quinta-feira, dia 12, no gabinete do prefeito Almir Guski foi a da apresentação do brasão alusivo ao Centenário de Colonização de Taió e supostamente a realização de alguma comemoração para marcar tão importante evento. Almir ressaltou que, em 1967, durante as festividades do Cinquentenário, a cidade parou para ver o Santos de Pelé jogar em pleno Estádio do União e que o evento ficou marcado na história do município. Devido à crise financeira que assola o país, a ideia para realização do Centenário é criar algo mais simples, voltado para o cidadão taioense, homenageando as culturas alemã e italiana, e trabalhando com a política do “fazer mais com menos”.

O brasão do Centenário de Colonização de Taió deverá ocupar espaço em patrimônios públicos do município, bem como em documentos e materiais de divulgação das atividades da prefeitura durante o ano de 2017. Em relação ao evento para comemoração, uma data está sendo estudada, bem como a sua programação, e deverá ser anunciada dentro de alguns dias pelo governo Almir e Alexandre.

DADOS SOBRE A COLONIZAÇÃO

Emil Odebrecht, que atuou na abertura de estradas e demarcação de lotes no Vale do Itajaí, possibilitou o desenvolvimento de diversas cidades e a comunicação entre o vale e o planalto catarinense, juntamente com comitiva partiram de Blumenau em sua segunda expedição pela mata virgem do Alto Vale do Itajaí alcançando Taió por volta de 1864. Em 1867 em outra expedição, que se acredita ter realizada do Planalto em sentido ao Vale, de Lages alcança o Rio Taió, e seguindo por esse chegaram no encontro do Rio Itajaí do Oeste, neste local, no centro de Taió, existe uma praça em nosso município. Em 1892 famílias dos campos de Lages mudaram-se para essas terras, a família Rauen nesse ano obteve terras em Taió, por meio de requerimento ao juiz comissário de terras em Curitibanos, sendo essa entre outras famílias do planalto os primeiros colonizadores de Taió. No entanto, a colonização de Taió se intensifica pelo trabalho de empresas colonizadoras como Sindicato Blumenauense e a Companhia Salinger que permitiu a partir de 1917 ocupação das terras onde hoje está o perímetro urbano da cidade entre outras áreas, com a chegada de descentes alemães. O Italianos vem em seguida, a partir dos anos de 1920 onde se iniciam os trabalhos da Colonizadora Bertoli, a terceira empresa colonizadora, sendo a mais importante no processo, pois executou a colonização além de Taió, também de Rio do Campo, Salete e Mirim Doce, que na época eram pertencentes a Taió.

FUNDAÇÃO DO MUNICÍPIO

Em 7 de setembro de 1929, Taió passou a Distrito de Blumenau, visto que Rio do Sul ainda não havia sido emancipado. Em 30 de dezembro de 1948 pela lei n. 247 foi elevado a categoria de município desmembrando-se de Rio do Sul, mas a instalação ocorreu em 12 de fevereiro de 1949, tendo como o primeiro prefeito, nomeado, o Sr. Bertoldo Jacobsen. Sendo assim, 12 de fevereiro de 1949 passando a ser considerado o Dia do Município.

Pin It
Você gostaria de comentar?