Apad faz alerta sobre abandono de animais diante da possibilidade de novas enchentes no Alto Vale

Foto: Helena Marquardt. Arquivo: Outubro de 2015

Foto: Helena Marquardt. Arquivo: Outubro de 2015

Se as enchentes castigam com frequência a população do Alto Vale, a situação não é diferente quando se trata dos animais. Por isso, diante da possibilidade de novos alagamentos em vários bairros de Rio do Sul, e outras cidades da região, a Associação Protetora dos Animais Desamparados (APAD) tem buscado a conscientização dos moradores.

De acordo com o diretor financeiro da entidade, Jailson Losi, a recomendação é de que as famílias levem seus animais de estimação para onde forem, inclusive para os abrigos se precisarem deixar suas residências. “Eles não podem ficar na parte interna dos abrigos, mas os moradores podem levar casinhas e abrigá-los do tempo na parte de fora”, explicou.

Ele afirma que a Apad também já iniciou uma campanha nas redes sociais para arrecadar casinhas e ceder aos moradores dos abrigos que necessitarem. “Nossos voluntários já estão passando nos abrigos e vendo as necessidades, inclusive de ração. Também mantemos contato direto com os coordenadores que têm nos informado tudo que estão precisando no que diz respeito aos animais.”

Jailson destacou que apesar de todos os alertas, em outras inundações, muitas famílias deixaram as casas, mas não levaram seus cães e gatos. “Além de toda a preocupação com os cães que já vivem na rua também tivemos que fazer resgates de cães que tinham donos, mas que foram deixados para trás, inclusive em sótãos. Então sempre falamos que se em último caso a família não puder levar seu animalzinho, nossa recomendação é de ele seja solto, nunca deixado amarrado ou preso para que tenha pelo menos a chance de sobreviver.”

Doação de casinhas e ração

Enfrentando dificuldades financeiras e com dívidas acumuladas em clínicas veterinárias, a diretoria da Apad tenta sensibilizar a população para que contribua com a o trabalho da ONG doando casinhas e ração. “Para distribuir essa primeira remessa de 50 quilos de ração nos abrigos que já estão abertos tivemos muita dificuldade porque dependemos da ajuda da comunidade para continuar nosso trabalho e se a chuva persistir por muitos dias, com certeza vai faltar comida e estrutura para esses animais”, opina Jailson.

Quem quiser fazer doação de ração, casinhas ou mesmo de alguma quantia pode se dirigir ao Pet Shop Boutikão, no Centro de Rio do Sul, ou fazer um depósito bancário através da Caixa Econômica Federal – Agência 0423 – Operação 003 – Conta Corrente 39610.

Helena Marquardt

Pin It
Você gostaria de comentar?