Duas horas de silêncio por dia fazem um bem danado para a memória

web3-woman-alone-solitude-mountains-lake-sunset-silence-shutterstock

Desde que me tornei mãe, parece que perdi a capacidade de me lembrar das coisas. Eu tinha uma memória excelente; conseguia lembrar detalhes de conversas e conferências inteiras com precisão, até mesmo ao ponto de saber onde cada pessoa estava sentada e que roupa usava. Agora, só me lembro das perguntas dos meus filhos durante o tempo exato que levo para respondê-las.

De vez em quando, reflito sobre isso durante uns cinco segundos – antes de me distrair porque alguém jogou um lego no vaso sanitário outra vez – e extraí uma série de teorias explicativas. Talvez haja alguma explicação científica para esta síndrome de mãe, que pode ser causada por barulho demais.

Menos barulho, mais silêncio

A revista Science of Us informa que vários estudos se propuseram a examinar a neurociência do barulho e descobriram por acaso que o silêncio – não o barulho – é essencial para nossa saúde neurológica.

Um estudo feito em ratos e dirigido por Imke Kirste, bióloga da Duke University, descobriu que “mesmo que todos os sons tenham efeitos neurológicos a curto prazo, nenhum tem um impacto duradouro”, escreve Kirste. “No entanto, para sua surpresa, Kirste descobriu que duas horas de silêncio por dia provocavam o desenvolvimento celular no hipocampo, a região cerebral relacionada à formação da memória e dos sentidos”.

Age como reconstrutores

São notícias estupendas para os pacientes com perdas das faculdades mentais, depressão ou doenças associadas ao crescimento celular reduzido. É incrível que algo tão simples como duas horas de silêncio por dia possa ter profundos benefícios curativos e reconstrutores. Também é fácil chegar à conclusão que, devido aos 12 anos de maternidade que tenho nas costas, o mais provável é que meu hipocampo já tenha falecido.

Infelizmente, ainda me faltam muitos para que eu possa desfrutar de uma exposição diária a esse silêncio doce e bendito. Por isso, a descoberta pode ser um pouco frustrante para as mães de crianças pequenas. Mas, veja, pelo menos agora sabemos que nossa perda de memória tem um motivo. E na próxima vez que alguém quiser saber donde estão os sapatos, podemos dizer: “Não poderei me lembrar de onde estão seus sapatos, a menos que eu fique em absoluto silêncio durante duas horas”.

Será que funciona?

 

Pin It
Você gostaria de comentar?