Vôlei – Desafio duplo no próximo jogo da Superliga

Termômetro_Rio_do_Sul

O jogo entre Rio do Sul/Equibrasil e Brasília Vôlei (DF) pela Superliga Feminina na próxima segunda-feira (10) em Rio do Sul tem chamado à atenção não apenas pelo confronto entre o time catarinense e a equipe do Distrito Federal composta por estrelas consagradas do voleibol mundial como Paula Pequeno, Érika e Elisângela. É que além do confronto, ambos os times terão um desafio grande devido ao forte calor que tem feito no Sul do país nos últimos dias. Os termômetros marcam médias de 37 graus nos últimos dias na cidade, e a sensação de calor dentro do ginásio do Sesi, local do jogo em Rio do Sul, chega aos 42 graus.

O jogo está marcado para 18h45, horário em que o sol ainda se mantém firme na capital do Alto Vale. A previsão do tempo indica temperatura máxima de 35 graus na segunda-feira, e a partida, que tem transmissão ao vivo do canal de TV por assinatura Sportv, deve causar certo desconforto para atletas e também torcedores.

A diretoria do time rio-sulense estuda alternativas para amenizar a temperatura alta no ginásio no dia do jogo como ventiladores ou refrigeração. Enquanto isso, as meninas do time Rio do Sul/Equibrasil treinam desde terça-feira no local do jogo, já que o ginásio Artenir Werner, local onde o time realizava atividades e partidas em casa pela Superliga, está sendo utilizado para o Torneio de Verão, um dos campeonatos de futsal mais tradicionais de Santa Catarina que começa no dia 10 e termina em 21 de fevereiro.

O técnico Rogério Portela teve de reagendar algumas atividades por conta do forte calor e também do uso compartilhado do ginásio do Sesi. Na manhã desta quinta-feira, o treino foi realizado por volta das 8h. Mas no período da tarde, as meninas treinam entre 16h e 18h. “O calor está muito forte há vários dias em Rio do Sul. A gente está tentando driblar um pouco a situação com a mudança de horário e uma carga menor no período da tarde. Mas mesmo assim, está difícil de trabalhar”, comentou o treinador.

Portela também destacou que como a previsão do tempo para o dia do jogo contra o time de Brasília é de calor, as duas equipes terão dificuldade em jogar. “Vamos ter uma atenção especial na parte física nesses dias que antecedem o jogo e também cuidar bastante da hidratação”.

Rio do Sul encara este jogo com uma dedicação especial, pois quer aproveitar o bom ritmo adquirido nas últimas rodadas da Superliga para pontuar. Enquanto o time de Brasília é o sexto colocado na classificação, Rio do Sul é o 13º. No confronto entre as duas equipes no primeiro turno, as meninas de Santa Catarina foram derrotadas por 3 sets a 1 no Distrito Federal.

O torcedor que quiser acompanhar o jogo no ginásio do Sesi, que fica no bairro Canta Galo em Rio do Sul, pode encontrar ingressos antecipadamente por R$ 12 em oito pontos de venda espalhados pela cidade. Na hora da partida, a entrada custa R$ 15.

Pin It
Você gostaria de comentar?