Santa Catarina é vice-campeã das Paralimpíadas Escolares com 94 medalhas

Santa Catarina repetiu o feito do ano passado e sagrou-se vice-campeã geral das Paralimpíadas Escolares 2017 nesta sexta-feira, 24, em São Paulo. Os catarinenses somaram, no total, 381 pontos contra 458 de São Paulo, primeiro lugar. O Distrito Federal fechou sua participação em terceiro lugar com 379.

Oficialmente, o time Santa Catarina conquistou, no total, 94 medalhas sendo 47 de ouro, 35 de prata e 12 de bronze. Foram 18 medalhas a mais em relação a 2016, cujo quadro final foi de 76 medalhas.

Nem todas as medalhas entraram para a pontuação oficial, já que o regulamento determina que para entrar no cômputo geral a prova tem que ter pelo menos cinco representantes de estados diferentes.

Atletismo e natação, com o maior número de atletas, foram os destaques. No atletismo, Santa Catarina conquistou 40 medalhas: 17 de ouro, 17 de prata e 6 de bronze, ficando em quinto lugar na classificação geral.

 

sc_e_vice-campea_das_paralimpiadas_escolares_com_94_medalhas_20171125_1899361001

Já na natação, os catarinenses arremataram 40 medalhas sendo 26 de ouro, 9 de prata e 5 de bronze, fechando a participação com o vice-campeonato.

Outros destaques foram a bocha paralímpica, campeã geral com um ouro e duas pratas; o tênis de mesa com o terceiro lugar com três de ouro, uma prata e três bronze; além tênis cadeira de rodas com um ouro e duas pratas e o terceiro lugar na classificação geral.

O basquete em cadeira de rodas ficou em terceiro lugar na classificação geral e o goallball fechou sua participação em sétimo lugar. O judô catarinense teve apenas um representante e conquistou uma medalha de ouro.

Ao fazer uma análise do time de Santa Catarina na competição, o chefe da delegação catarinense, Ademar Silva, disse que o resultado final foi satisfatório. “Viemos com o propósito de ficar entre os três primeiros lugares. E conseguimos nosso objetivo. Brigamos com gigantes do paradesporto como São Paulo e Rio de Janeiro e ficamos entre os dois melhores estados do Brasil. Saímos de São Paulo orgulhosos de nossos atletas, pois conseguimos uma maior pontuação em relação a 2016, quando fechamos com 358 pontos, ou seja, foram 23 pontos a mais”, concluiu.

A delegação catarinense foi composta por 130 pessoas entre técnicos, dirigentes e atletas. Promovida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, a competição reúniu cerca de mil atletas de todo o Brasil com idade entre 12 a 17. A delegação catarinense foi gerenciada pelo Governo de Santa Catarina, por intermédio da Fesporte.

Antônio Prado.

Pin It
Você gostaria de comentar?