Rio do Sul/Equibrasil vence o Vôlei Nestlé no tie-brake e mantém invencibilidade como mandante na Superliga

IMG_9532

Emocionante até o final. Rio do Sul/Equibrasil manteve a fase de apenas vitórias como mandante nesta Superliga e venceu um dos jogos mais surpreendentes da temporada. Diante do favorito Vôlei Nestlé (SP), as catarinenses levaram a melhor no tie-brake (14/25, 25/14, 21/25, 25/19 e 16/14) e somam mais dois pontos na tabela de classificação. A oposta Helô, com 27 pontos, foi eleita a melhor do jogo.

A partida foi disputada no ginásio Jones Minosso na cidade de Lages, na região Serrana de Santa Catarina. A diretoria do time catarinense optou por mudar o local da partida por uma estratégia de divulgação da equipe, novos parceiros e também aproveitar o ginásio com capacidade maior. Pelo menos quatro mil pessoas estiveram no local empurrando a equipe catarinense durante todo o jogo.

Os dois primeiros sets apresentaram o que de melhor e também a maior dificuldade de cada equipe. Enquanto na primeira parcial, Rio do Sul/Equibrasil sofreu no passe, o time Molico Nestlé fez valer a experiência na Superliga. Só que na segunda etapa, quem se deu melhor foi Rio do Sul, empurrado pela massa de torcedores que lotou o ginásio Jones Minosso, o time catarinense começou a demonstrar a típica valentia dos jogos que tem mando de quadra.

No terceiro set, o jogo começou a ficar equilibrado de uma forma impressionante. A central Thaisa assumia a responsabilidade para as visitantes, enquanto Ju Nogueira, Helô e Camila Paracatú vinham atuando muito bem. O equilíbrio se confirmou entre o 3° e 4° set, levando o jogo ao desempate.

No tie-brake, sobrou emoção. O empate persistia até o 6º ponto, quando Rio do Sul/Equibrasil tomou a dianteira. A partida ganhou contornos ainda mais dramáticos já que o time tinha vantagem de três pontos, mas deixou o Vôlei/Nestlé empatar em 14 a 14. Mas o calor da torcida, uma mistura de lageanos, rio-sulenses, catarinenses e muitos outros visitantes, valeu a vitória até então inédita para o time de Rio do Sul em cinco anos de Superliga.

Para Isabela, improvisada como líbero já que Tati Rizzo recém voltou o pré-olímpico, o time cresceu durante a partida, fazendo valer o conjunto. “Pessoalmente acho que ganhei muita bagagem no jogo contra o Sesi-SP na última rodada e consegui segurar o passe em momentos decisivos. Agora, não tenho nenhuma dúvida que o time superou o momento ruim no primeiro set e foi muito guerreiro”, comentou a jogadora.

A emoção tomou conta do técnico Spencer Lee pela nova vitória na Superliga. “A gente saiu de nosso ginásio e sofreu com isso pela mudança de ambiente. Treinamos muito, nos preparamos muito e nos exigimos muito também. Tínhamos um grande compromisso com o torcedor de Lages, de Rio do Sul e de toda Santa Catarina que veio até aqui assistir um jogaço de voleibol”, salientou.

Rio do Sul/Equibrasil soma mais dois pontos na classificação mas permanece em sétimo lugar um ponto a menos do que o Terracap/Brasília (DF).

IMG_8938

Ingressos para o jogo contra o Rexona-Ades já estão à venda

O torcedor que quiser assistir ao jogo entre Rio do Sul/Equibrasil e Rexona-Ades (RJ), na sexta-feira (15) em Rio do Sul pode adquirir ingressos a partir desta terça-feira (12). Os ingressos vão custar R$ 15 antecipados e, devido a boa procura antecipada, é possível que não tenham entradas disponíveis na hora do jogo.

“Pedimos atenção ao torcedor que quiser assistir a este jogo pois a procura já tem sido muito grande. É sempre importante procurar um ponto de venda para garantir ingresso para este jogo”, ressaltou o coordenador do time Rio do Sul/Equibrasil, Nilo Borgonovo.

A partida entre Rio do Sul e Rexona-Ades (RJ), do técnico multicampeão Bernardinho, será às 21h30, no ginásio municipal Artenir Werner em Rio do Sul, com transmissão ao vivo do Sportv.

Clóvis Eduardo Cuco

Pin It
Você gostaria de comentar?