Rio do Sul/Equibrasil é derrotado pelo Brasília

div-riodosul_brasilia_div

O forte calor no ginásio do Sesi em Rio do Sul atrapalhou um pouco as pretensões dos times Rio do Sul/Equibrasil e Brasília Vôlei na noite desta segunda-feira em Santa Catarina. E se a dificuldade foi para as duas equipes, o mérito da vitória foi para as meninas de Brasília, que pelo placar de 3 sets a 1 (parciais de 21/16, 20/22, 16/21 e 19/21), derrotaram as donas da casa de virada.

O time de Rio do Sul começou bem o jogo e foi no calor da torcida buscando pontuar e conquistar a vitória. O desempenho inicial acabou decaindo ao longo da partida, e o time de Rio do Sul deu chances para que a equipe de Brasília ficasse mais confiante em quadra. Paula Pequeno, a estrela do jogo com o troféu Viva Vôlei, foi a maior pontuadora da partida com 19 acertos.

Durante o terceiro set, a líbero de Rio do Sul, Marcinha, levou uma pancada no pescoço ao tentar defender uma bola. Ela teve de ser retirada de quadra e não voltou mais para o jogo, dando lugar a Andressa. A jogadora foi encaminhada ao Hospital Regional Alto Vale em Rio do Sul para exames mais detalhados.

O técnico Rogério Portela explicou ao final do jogo que o time começou em um ritmo ideal, vibrante, e se impondo, mesmo perante uma equipe adversária cheia de destaques do vôlei nacional como Paula Pequeno, Érika e Elisângela.

“Brasília tem um time muito bom, e o poder de decisão delas é fabuloso. A gente até conseguiu fazer boas jogadas e aproveitar boas bolas no ataque. Só que é difícil segurar um elenco tão qualificado”, salientou Portela.

No primeiro set, Rio do Sul começou com força total nos ataques de Ciça e Natiele. O time de Brasília teve dificuldade em encaixar seus ataques e até mesmo vinha mal na defesa.

O segundo set começou da mesma forma. Rio do Sul/Equibrasil conseguiu abrir vantagem no marcador. Do lado de Brasília, o contra-ataque passou a funcionar melhor do que no primeiro set e a equipe do técnico Sérgio Negrão reverteu a situação justamente no momento decisivo da partida, quando o placar estava em 20 a 20.

O forte calor no ginásio do Sesi castigou os dois times e os técnicos fizeram praticamente todas as paradas técnicas aproveitando para hidratação das jogadoras. Com Paula Pequeno dominando a parcial, assim como Eli e Elisângela, de Brasília, a equipe da capital federal voltou melhor e administrou boa margem de pontos na terceira parcial, não deixando Rio do Sul se aproximar.

No quarto set, a torcida passou a vibrar ainda mais com as jogadas de Priscila, Vanessa e Natiele por Rio do Sul. Mas se a equipe catarinense tinha pretensões de levar o jogo para o tie-brake, as meninas comandadas por Sérgio Negrão garantiram a vitória mesmo que, com muita polêmica e reclamação com o juiz.

O próximo jogo do time de Rio do Sul será na sexta-feira (14), na cidade de Araraquara (SP), contra o Uniara/AFAV. A partida será às 20h no ginásio Gigantão.

Pin It
Você gostaria de comentar?