Rio do Sul busca reação mas acaba perdendo no tie-break para o Minas

IMG_2258

Um jogo de contrastes marcou a partida entre Rio do Sul e Camponesa/Minas na noite desta terça-feira (22) em Santa Catarina. Por 3 sets a 2, as mineiras saíram com a vitória com parciais de 19/25, 20/25, 25/19, 25/23 e 8/15. A partida que teve Mara eleita como a melhor em quadra foi de altos e baixos para as donas da casa, mas nada que o torcedor não estivesse extremamente habituado a prestigiar e valorizar.

Rio do Sul começou o jogo com muita vontade nos ataques de Natiele ou nos bloqueios da central Aline. Mas o Minas “descobriu” o saque em Nayara e com a dificuldade no passe da ponteira catarinense, as visitantes acabaram abrindo vantagem no placar. Com Sonaly em quadra, Rio do Sul tentou uma reação, mas não foi possível virar antes do fim da parcial.

Com um jogo cada vez mais seguro, o Camponesa/Minas conseguiu novamente no segundo set virar o início de jogo atrás no placar. As inversões funcionaram e o time mineiro aproveitou também do volume de erros das donas da casa. Fernando Bonatto tentou várias substituições ao longo do set, mas não foi possível conseguir igualar o placar.

A entrada de Fran Stedile melhorou o ritmo do jogo para o time de Rio do Sul. Errando menos e arriscando mais nos contra-ataques, as catarinenses aproveitaram o fator casa para incendiar a torcida. Com o apoio da arquibancada, o time foi mais eficiente no ataque e também melhorou no bloqueio. E aproveitando a adrenalina no ginásio no quarto set, o time catarinense manteve a postura e a característica aguerrida para levar a partida para o tie-break.

No set desempate, o Minas voltou para o jogo e aproveitou para abrir boa margem de pontos. A força de ataque das visitantes foi acima do que Rio do Sul pode suportar. Apesar do empurrão extra da arquibancada e do incentivo de cada uma do grupo catarinense, o time do Minas acabou saindo vitorioso.

Mesmo derrotado, o time de Rio do Sul teve bons momentos no jogo e o poder de superação perdendo de 2 sets a 0 foi muito importante. “A gente precisa valorizar isso. O esforço delas de correr atrás foi muito bom e valeu pelo apoio de todo o time e da torcida. Precisamos evoluir no ataque, que foi um fundamento que funcionou muito bem no jogo passado”, comentou o treinador Fernando Bonatto.

Já a oposta Juliana Paz também lamentou o início ruim do jogo e que o time acabou pagando esse preço. Ao mesmo tempo, elogiou a garra das colegas e demonstrou confiança para as próximas rodadas. “É aprendizado para todos e vamos sim mostrar ainda mais trabalho nos próximos jogos”, adiantou  a jogadora.

 

Rio do Sul joga em Uberlândia e depois manda jogo na cidade de Lages contra o Rexona

 

O time de Rio do Sul volta à quadra pela sexta rodada da Superliga na sexta-feira (25), em jogo fora de casa. A partida é contra o Dentil/Praia Clube às 19h30 na Arena Praia, em Uberlândia (MG). Como mandante, Rio do Sul enfrentará no dia 2 de dezembro o Rexona-Sesc (RJ), na cidade de Lages, a partir das 20h15. O jogo é no ginásio Jones Minosso e os ingressos já estão à venda na cidade da região serrana por R$ 25.

Os pontos de venda são a Academia Winner, Marka Sport, Flex Academia, Allong Sport, Loja Ki Bola Centro e Coral e a Loja Honolulu. Em Rio do Sul, os ingressos serão colocados à venda na semana do jogo, assim como poderá ser aberta a venda pela internet.

 

Clóvis Eduardo Cuco

Pin It
Você gostaria de comentar?