Edinho espera continuar no time depois do gol

Atlético - Edinho (e) recebe orientações do técnico Sílvio Criciúma

O atacante Edinho, autor do gol do Atlético Hermann Aichinger que colocou fim à série de seis partidas sem vencer, não escondia a satisfação pela oportunidade dada pelo técnico Sílvio Criciúma, que o escalou como titular contra a Chapecoense. O jogador que tem 22 anos iniciou a carreira nas divisões de base do Joinville, espera permanecer na equipe caso o esquema tático de dois atacantes seja mantido. O foco agora é o Juventus domingo às 16h no Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul. Dependendo da combinação de resultados das demais partidas do hexagonal, no mesmo dia, os ibiramenses podem assumir a segunda colocação.

Na última temporada Edinho defendeu o Camboriú e depois retornou ao JEC, sendo aproveitado em algumas partidas do Brasileiro da Série B. Esse ano no Atlético o atacante só ficou à disposição do ex-técnico Giovani Nunes a partir da quarta rodada por conta da suspensão imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva. “Geralmente eu vinha entrado na lateral ou meia, mas contra a Chapecoense foi a primeira vez na minha real posição”, ressaltou. Caso o técnico Sílvio Criciúma opte por mantê-lo na equipe ele não se importa onde. “Se o professor quiser jogo até no lugar do Nei (goleiro) apesar da minha altura não ajudar”, brincou.

Sílvio Criciúma enalteceu a força de vontade do grupo, que antes mesmo de sua chegada ao Atlético, estava tentando reverter a sequência de derrotas. “Isso atrapalhou um pouco, mas jogamos bem contra o Marcílio Dias e o Brusque e agora finalmente veio o resultado positivo”. O treinador acredita que domingo diante do Juventus, em Jaraguá do Sul, a equipe vai ter mais confiança, se soltando mais em campo. Com a volta de Marcelo Quilder, que cumpriu suspensão automática, Sílvio Criciúma terá mais uma opção. Se optar por manter dois atacantes, Edinho permanece ao lado de Matheus Guerreiro. “Ainda é cedo para desenhar o melhor time porque alguns jogadores deixaram o campo reclamando de dores musculares”, complementou.

 

Orlando Pereira – Assessoria de Imprensa CAHA

Pin It
Você gostaria de comentar?